decepcionada

Manu Gavassi desabafa ao ser reduzida a sua aparência em capa de jornal: ‘zero paciência’

Cantora lamentou que sua carreira tenha sido deixada de lado para que seu estereótipo fosse o foco da reportagem

Fábia Oliveira
Colunista do EM OFF

Manu Gavassi fez um desabafo e tanto no Twitter, após ver a manchete de sua mais recente capa de um jornal carioca. A cantora lamentou que a manchete do caderno Ela, do jornal O Globo, tenha focado em seus atributos físicos, em vez de dar o devido destaque à sua carreira, que anda cheia de novidades, como sua turnê que está circulando pelo país e seu protagonismo na série ‘Maldivas’, um dos maiores investimentos da Netflix, que foi lançado há poucas semanas.

“Capa bonitona, né? Entrevista também. Mas a manchete que é exatamente como somos representadas como artista, nem tanto… Quando li a minha manchete de capa do Caderno Ela (uma das maiores revistas femininas do Brasil), senti um incomodo, mas me perguntei se eu não estava sendo muito reativa ou exagerando”, começou ela.

Manu ainda expôs que, durante o bate-papo com a repórter, chegou a comentar sobre o quão decepcionada ficou com o fato da notícia de seu explante de silicone ter sobressaído ao seu mais recente lançamento. “Conversei muito abertamente com a repórter (uma mulher inteligente e sensível) sobre como tinha ficado chateada de uma notícia a respeito do meu corpo ter ofuscado o lançamento de um trabalho gigantesco. Ela partilhou da mesma frustração. Mas não foi exatamente o que fizeram de novo comigo aqui?”, apontou a também atriz e ex-BBB.

Em seguida, Manu fez uma comparação em relação às capas com artistas homens. “Daí fiz um exercício, coloquei nome de atores e cantores homens com mais ou menos a minha idade e fui ver a capa deles. Nenhuma os reduzia a aparência. Alguma cirurgia? Botox? Mudança de cabelo? Nenhuma citava isso a respeito deles. Apenas suas grandes conquistas profissionais, não importa se são de fato grandes ou não”, ressaltou.

E continuou: “Daí eu dei um Google nas mulheres e a história já muda um pouco.. Daí eu lembrei que estou em turnê pelo Brasil, uma turnê lindíssima e esgotada diga-se de passagem, na qual venho ensaiando nos últimos três meses e criando a concepção visual, estou como uma das protagonistas no maior investimento da Netflix no Brasil com uma personagem super forte e mais diversas outras coisas legais. Não pensei nem por um segundo que meu peito, ou a falta dele, e meu cabelo e a textura dele, estariam estampados em uma capa nesse momento da minha vida”, lamentou Manu Gavassi.

Manu disse ainda que, em vez de apenas comemorar sua capa, preferiu expor o quanto mulheres são constantemente reduzidas à aparência, em vez de serem reconhecidas profissionalmente. “Eu poderia ficar quieta e dar close com uma capa bonita? Poderia… Mas na boa, tô pra fazer trinta anos daqui a pouco e tô com zero paciência pra continuarmos sendo reduzidas a nossa aparência e não a nossa carreira”.

E citou que essa pressão estética e as cobranças pelo corpo perfeito a fizeram tomar a iniciativa de retomar seus atributos da forma natural. “Foi por conta disso, aliás, que fiz e desfiz plástica, por conta dessa abordagem da mídia aos nossos corpos. Que nossas repórteres mulheres sejam mais responsáveis com suas irmãs artistas (os homens nem se fala)”.

Manu espera mudanças para o futuro. “E que no futuro eu seja uma velinha sacudida, com uma carreira construída e que esteja passando na banca (ainda existirão bancas?) e veja uma artista mais nova, que me lembrará muito eu nos velhos tempos com a manchete ‘Mais uma pra nossa lista gigantesca de mulheres brasileiras e criativas: Fulaninha brilha em nova turnê pelo Brasil com concepção artística criada por ela, enquanto comemora o sucesso de sua última personagem e se desdobra pra dar conta de todos os novos projetos. O céu é o limite!’ Daí vou respirar aliviada”, confessou.