Fechar
curado da doença

Marcos Mion desabafa sobre dias com Covid-19

‘Eu tinha muito medo de pegar essa doença’, declarou o apresentador em um vídeo publicado nas redes sociais

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Marcos Mion usou as redes sociais para desabafar sobre os sintomas que apresentou, após contrair o vírus da Covid-19. O apresentador do ‘Caldeirão’ contou que foram dias difíceis, mas que confiou no efeito da vacinação, já que tomou as três doses. Além disso, ele agradeceu as mensagens de carinho que vem recebendo dos fãs e seguidores.

“Da mesma forma que eu vim informar que eu tinha contraído covid e a entrar no processo de recuperação e cura, eu venho agora agradecer os votos e mensagens que agradeci e dizer que o período crítico passou. Não foi fácil, os primeiros três dias foram um terror”, começou dizendo.

Mion, então, seguiu: “Eu fiquei muito destruído, eu tinha muito medo de pegar essa doença. Eu fui muito ‘nóia’ deste o começa e olhando pra trás, eu agradeço muito que eu fui extremamente ‘noiado’ pra não pegar até ter as três doses no braço. Eu tenho medo do que poderia ter acontecido comigo. Graças a Deus, eu pude pegar com as três doses no braço. Três doses trazem paz e eu enfrentei com muita paz, a paz de saber que você não vai morrer, não vai perder pra esse vírus”, contou.

O apresentador reforçou a importância de todos tomarem as três doses da vacina contra a Covid-19. “Uma das médicas que me acompanhou, que estava na linha de frente da pandemia desde o início, me disse que não internou ninguém com três doses. É muito importante que quem não tem as doses de reforço, tome as doses de reforço. Essa vacinas vão entrar no nosso calendário, como vacina da gripe e qualquer outra. Tem que tomar pra se poupar, pra quando você enfrentar esse vírus, enfrentar como eu: em paz”.

Continua após a publicidade

Marcos Mion também contou que não está mais transmitindo o vírus e já voltou para o Rio de Janeiro. “Eu já não estou transmitindo mais, mas a voz está um pouco fanha. E estou um pouco congestionado”, disse ele, que ainda completou:

“Eu tive uma sensação de ansiedade ao ver que eu não estava bem a ponto de postar feliz, vivendo minha vida normal, ‘só esperando o Covid passar’ como vi tantos fazendo e fiquei com receio de passar adiante para outras pessoas essa sensação ruim. Fato é que eu poderia claramente fingir que estava ótimo e passar essa imagem, mas nossa relação de transparência aqui não aceita essas mentiras sociais. Então eu falo a real”, esclareceu.

Após testar positivo para a Covid-19, Marcos Mion foi afastado de suas funções para fazer quarentena, devido à doença. A Globo então precisou de um plano B para o especial pelos 50 anos de Ivete Sangalo, que até então seria comandado por Mion, e acabou escalando Érico Brás para assumir o desafio. O show foi transmitido na última sexta-feira (27).