ExclusivoModelo que atropelou e matou adolescente não tinha habilitação para conduzir moto

De acordo com as primeiras informações, Bruno Krupp seria o condutor da motocicleta

Fábia Oliveira
Colunista do EM OFF

O grave atropelamento que resultou na morte de um adolescente, no último domingo, no Rio de Janeiro, tem movimentado as redes sociais, na manhã desta terça-feira (2). O acidente aconteceu na Avenida Lúcio Costa, na Barra da Tijuca, e deixou quem passava pelo local em choque com a cena. A vítima perdeu a perna esquerda no momento da colisão, tendo o membro do rapaz ido parar a metros de distância de seu corpo, no mato que fica à beira da areia da praia.

O condutor da moto é o modelo Bruno Krupp, ex-namorado da influenciadora digital, Sarah Poncio. No momento do atropelamento, a vítima, que tinha 16 anos, estava acompanhada de sua mãe. Os dois estavam na faixa de pedestres no momento em que tentavam atravessar a via.

Bruno pilotava a moto em alta velocidade e não tinha habilitação para conduzir o veículo. Além disso, a moto estava sem as duas placas no momento do atropelamento. O modelo sofreu escoriações e segue internado.

Há ainda a informação de que uma médica que passava pelo local chegou a prestar os primeiros socorros ao adolescente, tendo pedido, inclusive, que colocassem a perna amputada em um recipiente com gelo para que posteriormente os médicos tentassem costurar o membro de volta ao corpo da vítima. De fato esta coluna teve acesso a uma imagem em que a perna do rapaz está dentro de um balde com um saco de gelo.

No entanto, apesar dos esforços empregados, a vítima não resistiu à gravidade dos ferimentos e morreu no hospital. Procurada pela coluna, assessoria da Polícia Civil não revelou das identidades dos envolvidos no acidente. Entretanto, nos confirmou que Bruno Krupp não tinha autorização para conduzir o veículo.

Para a sorte do condutor da moto, a Polícia Militar chegou rápido ao local do acidente. Ocorre que, segundo informações, populares que estavam por lá estavam indignados com a situação e queriam pegá-lo.

Confira a nota da Polícia Civil:

“O caso foi registrado na 16ª DP (Barra da Tijuca) inicialmente como lesão corporal na direção de veículo automotor, mas com a morte da vítima será investigado como homicídio culposo na direção de veículo automotor. A perícia foi realizada no local e a motocicleta foi apreendida. O condutor da moto está hospitalizado e será ouvido assim que receber alta médica. De acordo com os agentes, ele não tem habilitação. As investigações estão em andamento para esclarecimento de todos os fatos”.