VIDEO

Nego Di ri de lesados em golpe de sua empresa: ‘Ninguém mandou comprar’

Ex-BBB é acusado por consumidores de aplicar golpes com loja online

Fábia Oliveira
Colunista do EM OFF

Centenas de seguidores de Nego Di lesados por um suposto golpe passaram a se reunir através de WhatsApp. Todos afirmam ter feito compras de eletrodomésticos em uma loja virtual, chamada Tadizuera, que era divulgada pelo humorista, mas nunca receberam os produtos. Em um desses grupos, circula um vídeo em que o ex-BBB ri após amigos fazerem piada sobre o caso, o que causa mais revolta dos consumidores. 

“Nas imagens, Nego Di chega em uma BMW conversível, quando amigos começam a zombar. “Bobinhos do guri. Ninguém mandou comprar televisão, ninguém mandou comprar ar-condicionado. Bateu, os guris não querem nem saber. Olha o ar chegando”, zomba um amigo do humorista mostrando o ex-BBB.

Ele, então, ri e diz: “Tá chegando, devagarinho, mas está”. “Chegou a TV aqui branca”, continua ironizando o rapaz, se referindo ao veículo do humorista, que é branco. Em nenhum momento o influenciador repreende o homem, pelo contrário, ainda se diverte com a situação.

Na última terça-feira (12), Nego Di confirmou aos 4 milhões de seguidores nas redes sociais que faz parte do negócio e que a empresa está no nome do sócio majoritário.

Nossa coluna conversou com algumas pessoas que caíram no golpe. Uma delas afirma que comprou uma TV, que custou quase três mil reais, mas nunca recebeu. Já outra chegou a ter um prejuízo de 30 mil reais. 

Eles fizeram uma manifestação em frente ao restaurante Kothai, em Canoas, no Rio Grande do Sul, na noite desta quinta-feira (15). De acordo com esses internautas, o estabelecimento é de propriedade do ex-jogador de futebol Anderson Abreu, que segundo eles, é sócio da loja Tadizuera. 

No protesto, uma pessoa revelou que teve um prejuízo de 50 mil reais. Ela comprou os produtos, que nunca chegaram. O que causa indignação nos internatuas é que a loja de eletrodomésticos, apesar das centenas de denúncias, continua operando normalmente.

Entenda o caso

De acordo com informações de uma reportagem do “Balanço Geral” de meados de junho, o comediante foi acusado de aplicar golpes pela internet com a venda de eletrônicos, como ar-condicionado, televisores e celulares. Os itens, todos de última geração, eram vendidos com preços abaixo do mercado.

Diante da repercussão do caso, o humorista fez um pronunciamento. “Como vocês viram, eu estava lá em São Paulo e estava bem por fora do que estava acontecendo. Daí voltei e fui ver o que estava acontecendo”, explicou ele.

Nego Di então alegou que houve um atraso nas entregas. “Por erro de quem estava responsável pela logística dos produtos da empresa, as entregas atrasaram. Foram atrasadas pela transportadora, e a transportadora simplesmente já tinha pego outro serviço e se recusou a fazer a entrega dos produtos”; disse. 

Ele ofereceu uma solução para os clientes insatisfeitos com as compras. “Nisso virou uma bola de neve, cheguei aqui em Porto Alegre e tava um caos. E todo mundo achando que já era golpe, porque estava muito barato, enfim. Passei ontem e hoje correndo atrás de resolver esses problemas. Vamos resolver da seguinte forma: vamos fazer os estornos para quem preferir a partir da próxima segunda-feira”, afirmou.

E continuou: “Para quem preferir manter a compra, também haverá um desconto devido à dor de cabeça: “[…] Quem não quiser estorno, a gente vai entregar o produto por um preço mais baixo do que a pessoa pagou antecipado na promoção. Como eu não sabia de nada, fiquei p*to com a empresa, com todo mundo, porque é a minha cara que está divulgando o negócio. Pode ter certeza que cortei algumas cabeças da loja, porque minha função não era essa, eu estava por fora do que estava acontecendo“.

Horas depois, Nego Di voltou às redes sociais para dizer que vai processar a Record TV e as supostas vítimas. “Já estamos tomando as medidas cabíveis e em breve eu vou colocar aqui um pronunciamento. A gente vai entrar com uma ação não só contra e emissora, mas também contra as pessoas que estão me acusando de estelionato”, finalizou.