Fechar
POLÊMICA

Nego Di se explica após ser acusado de aplicar golpe em vendas pela internet

O ex-BBB foi denunciado por clientes que não receberam eletrônicos comprados em seu site

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

O ex-BBB Nego Di está envolvido em mais uma polêmica. Dessa vez é um caso de polícia. De acordo com informações do “Balanço Geral” desta terça-feira (14), o comediante foi acusado de aplicar golpes pela internet com a venda de eletrônicos, como ar-condicionado, televisores e celulares. Os itens, todos de última geração, eram vendidos com preços abaixo do mercado.

Segundo a reportagem, 25 pessoas não receberam os produtos, totalizando uma quantia de 40 mil reais. Uma das vítimas contou ter comprado três aparelhos de ar-condicionado por R$ 2.300.

Diante da repercussão do caso, o humorista fez um pronunciamento. “Como vocês viram, eu estava lá em São Paulo e estava bem por fora do que estava acontecendo. Daí voltei e fui ver o que estava acontecendo”, explicou ele.

Nego Di então alegou que houve um atraso nas entregas. “Por erro de quem estava responsável pela logística dos produtos da empresa, as entregas atrasaram. Foram atrasadas pela transportadora, e a transportadora simplesmente já tinha pego outro serviço e se recusou a fazer a entrega dos produtos”; disse. 

Continua após a publicidade

Ele ofereceu uma solução para os clientes insatisfeitos com as compras. “Nisso virou uma bola de neve, cheguei aqui em Porto Alegre e tava um caos. E todo mundo achando que já era golpe, porque estava muito barato, enfim. Passei ontem e hoje correndo atrás de resolver esses problemas. Vamos resolver da seguinte forma: vamos fazer os estornos para quem preferir a partir da próxima segunda-feira”, afirmou.

E continuou: “Para quem preferir manter a compra, também haverá um desconto devido à dor de cabeça: “[…] Quem não quiser estorno, a gente vai entregar o produto por um preço mais baixo do que a pessoa pagou antecipado na promoção. Como eu não sabia de nada, fiquei p*to com a empresa, com todo mundo, porque é a minha cara que está divulgando o negócio. Pode ter certeza que cortei algumas cabeças da loja, porque minha função não era essa, eu estava por fora do que estava acontecendo“.

Horas depois, Nego Di voltou às redes sociais para dizer que vai processar a Record TV e as supostas vítimas. “Já estamos tomando as medidas cabíveis e em breve eu vou colocar aqui um pronunciamento. A gente vai entrar com uma ação não só contra e emissora, mas também contra as pessoas que estão me acusando de estelionato”, finalizou.