Fechar
CURA

Pai de Anitta recebe alta e diz que já sabia de uma cirurgia: “Meus búzios avisaram”

Mauro Machado ficou internado após sofrer um AVC e descobrir câncer no pulmão

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Mauro Machado, pai da cantora Anitta, recebeu alta hospitalar, após ficar 13 dias internado em decorrência de um AVC e, ao ser examinado, descobrir um câncer no pulmão. Painitto, de 58 anos, usou o Instagram na noite desta quinta-feira (16) para celebrar sua cura.

“Recuperação muito boa e responsável. Estou evoluindo a cada dia. Apenas reflexos de uma cirurgia ao meio do meu corpo e um pouco de tonteira devido ao AVC. Estar em casa é muito bom”, escreveu na rede social.

Ele também agradeceu aos médicos e revelou que soube com antecedência que passaria por um procedimento arriscado. O empresário foi avisado pelos búzios. 

“Não poderia deixar de enfatizar as pessoas na foto Dra. Ludmilla e sua equipe. Um capítulo à parte. Porque espiritualmente eu já sabia de uma cirurgia. Meus búzios avisaram. Pensei ser uma biopsia talvez na próstata. Acabou sendo uma devastação em meu corpo. Como o Orixá é bom!”, disse.

Continua após a publicidade

O empresário apontou a equipe médica que cuidou dele como pessoas de uma corrente espiritual evoluída. “Acho que devem ser da corrente de Bezerra de Menezes ou Dr Fritz. Em suas reencarnações, os anjos e espíritos de luz devem ter falado: ‘desçam, estudem, se reencontrem, evoluam e pratiquem a medicina para as pessoas’. Nítido e notório que Dra. LUDMILA veio ao mundo para aglutinar ao seu redor, médicos e profissionais que podem fazer a diferença para o Brasil”, completou. 


Mauro Machado passou 13 dias internado no hospital Vila Nova Star, em São Paulo, e precisou passar por sessões de fisioterapia para reaprender a andar. Apesar de o câncer ter acometido seu pulmão, o empresário contou que não é fumante e que descobriu o tumor durante exames de rotina.

“Eu cheguei para uma consulta de rotina na próstata, desenvolvi AVC, achei um câncer e terei de acompanhar outras sequelas oriundas. Nunca fumei na minha vida”, explicou ele, quando ainda estava internado se recuperando da cirurgia de retirada do câncer.