Fechar

EXCLUSIVO Produção de Linn da Quebrada barra participação da artista em festival beneficente LGBTQIA

Karol Conká será a embaixadora da 3ª edição do Festival beneficente LGBT+ ‘Be Yourself’ no Circo Voador, em prol da Casa Nem

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Os voluntários do festival beneficente “Be Yourself”, que acontece nos dias 28 e 29 junho, ficaram perplexos com o tratamento recebido pela produção da cantora transexual Linn da Quebrada.  A assessoria da ex-BBB 22 não concordou com a participação da artista no evento que irá arrecadar alimentos e doações para manter o espaço de acolhimento aberto. Linn já faz shows beneficentes sem cobrar cachê em prol da instituição, além de doações. 

Karol Conká foi uma das primeiras artistas que aceitaram participar do show que será realizado no dia 28 de junho (Dia do Orgulho LGBT), no Circo Voador, na Lapa, no Rio de Janeiro.

A artista trans, que antes da fama já se apresentou na antiga sede da Casa Nem- lar para pessoas LGBTs em situação de vulnerabilidade social, nem deve saber que seu nome anda envolvido em tamanha polêmica com a comunidade LGBT.

Por meio da assessoria de imprensa, a organização do evento divulgou a seguinte nota à coluna: “A Linn sempre foi uma militante assídua ao lado de Indianarae Siqueira, que é a fundadora da Casa Nem e idealizadora do festival “ Be Your Self”. Outros ativistas não poderão participar, como exemplo, a ex-BBB Juliette Freire, mas a paraibana se comprometeu em divulgar e ainda contribuiu com doações para o lar de acolhimento. Já a produção da Linn da Quebrada negou veementemente sua presença no Circo Voador, ignorando a trajetória dela com a história da própria Casa Nem, e das pessoas trans acolhidas que ficaram extremamente frustradas com toda a situação”.

Continua após a publicidade

Procurada pela coluna, a assessoria de Linn da Quebrada disse que o motivo da cantora não participar do evento é de problemas de agenda. “Lina apoia e sempre apoiou a CasaNem, bem como toda e qualquer iniciativa que envolva a vida de pessoas trans e travestis. Principalmente quando falamos de questões que giram em torno dos interesses da luta da comunidade LGBTQIA+. Isso também se aplica à CasaNem, com a qual Lina já tem uma relação de muitos anos. O declínio para este evento em específico veio, infelizmente, por conta da agenda de um mês com muitos trabalhos marcados. Não existe nenhum outro motivo para além desse”, disse em nota.

A assessoria continuou: “Isso não significa, em hipótese alguma, que a Lina não apoia ou não continuará apoiando a CasaNem e outras organizações LGBTQIA+. Em nenhum momento – e em nenhuma circunstância – a equipe e produção da CasaNem foi destratada pela produção da Linn da Quebrada. Se não foi possível dessa vez, temos certeza que será em um outro momento. A Lina sempre se colocou disponível, ouviu, propôs e construiu com pessoas trans e travestis, podemos garantir que não fará diferente. Afinal, é parte do que ela é e acredita”, esclareceu.

O evento surgiu em 2020 para entreter a comunidade LGBTQIA+ na pandemia, e agora em sua terceira edição, além de arrecadar fundos e alimentos para a casa de acolhimento carioca CasaNem, também ajudará outras instituições LGBTs. Com um casting que celebra a diversidade, irão passar pelo palco do Circo Voador mais de 20 atrações que se apresentarão em 28 de junho, no dia do Orgulho LGBTQIA+.

Sobre o festival

A primeira edição do ‘Be Yourself’ aconteceu de forma virtual pelas redes sociais do Circo Voador. A segunda edição ocorreu da mesma forma, só que pelas redes da CasaNem. Esta terceira será presencial e terá a importância relevante de comemorar a vida, depois de dois anos de pandemia.

Homenagens

O evento vai homenagear profissionais da ciência e da saúde pelo enfrentamento da COVID-19. “Mesmo todos nós sabendo que a pandemia não acabou, esse festival presencial vai prestar homenagem a todos os profissionais da ciência, que em tempo recorde desenvolveram uma vacina que protege a todos nós. E também um agradecimento a todos os profissionais da saúde, que deram a vida, para cuidar de todos os infectados no mundo inteiro. É uma comemoração à vida” conta Indianarae Siqueira, fundadora da Casa Nem e organizadora do festival.

Festa no Circo Voador

A edição 2022 será no Circo Voador, localizado na Lapa, no Rio de Janeiro, e essa escolha é importante, pois irá comemorar uma data importante para três movimentos: o primeiro atua há 35 anos organizando e cuidando da vida das prostitutas. O dia 2 de junho é o dia internacional dessa categoria.

Também será comemorado os 30 anos do movimento organizado de  transvestigeneres no Brasil e 30 anos da ONG Davida. Além do dia do Orgulho LGBTQIA+.

Doações

O festival irá arrecadar alimentos para a CasaNem continuar a realizar suas ações sociais, além de contribuir e dividir os alimentos com outras iniciativas de apoio aos vulneráveis. 

Ingresso: 1kg de alimentos

Tags Relacionadas: