'SAIU SEM QUERER'

Roberto Carlos se explica após mandar fã calar a boca em show e solta outro palavrão

Cantor fez uma nova apresentação, dessa vez, em um clima mais descontraído

Fábia Oliveira
Colunista do EM OFF

Roberto Carlos se pronunciou pela primeira vez sobre o episódio em que mandou um fã calar a boca em cima do palco. Durante uma apresentação na última quarta-feira (20), no Qualistage, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, ele usou o bom-humor para falar sobre o assunto.

“Quero falar um negócio… Depois do que aconteceu semana passada, para quem vier pegar as rosas, espera acabar a canção Jesus Cristo. É que se não, eu posso estar nervoso né. E quando eu fico nervoso… Saiu sem querer. O meu negócio não é falar não, é cantar”, disse ele, levando o público aos risos.

Ao final, distribuiu suas tradicionais rosas brancas e vermelhas. Ao perceber um princípio de empurra-empurra entre as fãs, voltou a brincar: “Calma, porra!”, disse, mas dessa vez com um sorriso no rosto.

O motivo da irritação e da falta da paciência do artista no show, que aconteceu no dia 13 de julho, no mesmo local, foi por conta de algumas pessoas que levantaram de seus lugares e foram para a beira do palco antes da hora. Segundo a assessoria, os fãs em questão ficaram gritando enquanto Roberto cantava.

Ainda de acordo com a assessoria do Rei, o problema ocorreu após o cantor incluir a música ‘Cavalgada’ no repertório. A faixa foi incluída na set list antes da música ‘Como é grande o meu amor por você’, que normalmente é a penúltima canção do show, em que os fãs têm o costume de levantar e se dirigir à beira do palco.

“Essa é uma música mais suave. Ele falou: ‘Já que vocês vieram antes da hora, façam silêncio.’ Foi o mesmo que nada, continuaram gritando”, explica a assessoria do artista. Roberto Carlos segurou sua irritação com as gritarias até a música seguinte (Como é grande o meu amor por você), e foi então que o Rei perdeu a paciência de vez, interrompeu a música e mandou o fã calar a boca.

“Por ele ser perfeccionista, preparou com muito carinho aquele número. Aí quando viu que não ia conseguir entregar do jeito que idealizou, ficou um pouco triste”, diz o assessor do Rei.

“Gostaria de dizer muitas coisas, mas depois dos acontecimentos da semana passada… Só quero pedir para quem vier buscar as rosas, que espere até a canção Jesus Cristo. É porque eu posso ficar nervoso. E quando eu fico nervoso… Saiu sem querer. O meu negócio não é falar não, é cantar”, afirmou ele, arrancando risadas do público.

Roberto Carlos explica tumulto e solta palavrão
Roberto Carlos joga rosas ao público - agora bem-humorado