Fechar
estado de saúde

‘Rodrigo Mussi ainda está em estado grave, mas continua reagindo’, diz novo boletim médico

O ex-BBB sofreu um grave acidente de carro na madrugada da última quinta-feira (31)

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Na tarde desta segunda-feira (4), um novo boletim médico sobre o estado de saúde de Rodrigo Mussi foi divulgado. Em seu perfil pessoal do Instagram, Diogo Mussi, irmão do ex-BBB, deu a notícia de que a situação ainda é grave, mas que o modelo continua reagindo bem.

“O estado do Rod ainda é grave e exige muitos cuidados. Cada minuto é uma vitória. Ele está bem agitado, se mexendo bastante, conforme diminuem a sedação. Até apertou o dedo”, escreveu nos stories, usando um emoji de carinha com coração nos olhos.

Diogo Mussi continuou: “Consigo vê-lo saindo do HC [Hospital das Clínicas] andando. Tem uma força absurda! Ah, falei pra ele que o SP foi campeão”, finalizou brincando.

Horas antes do acidente, Rodrigo Mussi postou uma série de stories no Instagram, acompanhando o primeiro jogo do São Paulo, na final do Paulistão, no estádio do Morumbi. Na ocasião, o time tricolor ganhou de 3 a 1 do Palmeiras. Porém, no segundo jogo, que aconteceu neste domingo (3), o verdão goleou o São Paulo com 4 a 0 e levou a taça.

Continua após a publicidade

A equipe que administra as redes sociais de Rodrigo Mussi, também postou no perfil do ex-brother o boletim médico. “Rodrigo Mussi ainda está em estado grave, mas continua reagindo, está bem agitado e se mexendo bastante conforme aos poucos diminuem a sedação. Hoje apertou o dedo do irmão e a família continua otimista e feliz com o progresso de cada dia”, dizia a nota.

Acidente Rodrigo Mussi

O ex-BBB Rodrigo Mussi sofreu um grave acidente, na madrugada da última quinta-feira (31). Ele estava em um carro de aplicativo que acabou batendo na traseira de um caminhão, enquanto trafegava na Marginal Pinheiros, após o motorista cochilar no volante.

De acordo com as primeiras informações, o modelo estaria sem cinto no banco de trás. Com a força do impacto da batida, Rodrigo acabou sofrendo um traumatismo craniano e múltiplas fraturas pelo corpo. O ex-BBB fez uma cirurgia na cabeça e está internado na UTI do Hospital das Clínicas de São Paulo.

Após acidente, 99 passa a exigir uso de cinto no banco de trás

A 99 divulgou novas regras de segurança para quem for usar os carros do aplicativo. As alterações acontecem poucos dias após o grave acidente envolvendo o ex-BBB Rodrigo Mussi. Além disso, a empresa também passou a enviar uma mensagem alertando os passageiros sobre os cuidados, assim que uma corrida é solicitada.

“Use cinto de segurança! Passageiro, o uso de cinto de segurança é obrigatório no banco de trás. Coloque-o antes de começar a viagem”, diz o aviso.

Nas redes sociais, a 99 divulgou um comunicado com as novas regras. De acordo com as informações, os motoristas poderão cancelar a viagem, caso os passageiros se recusem a usar o cinto de segurança. Além disso, quem não usar a proteção poderá ser penalizado com um bloqueio no uso do serviço.

“A 99 está ampliando seus esforços para a conscientização da importância e obrigatoriedade do uso do cinto de segurança em todas as corridas – curtas e longas. Dentre as medidas, iniciamos ações massivas de educação e iremos aprimorar as nossas políticas para manter o ambiente mais seguro para todos os usuários”, começou a empresa.

“Já está ativa a possibilidade do motorista cancelar a viagem caso o passageiro se recuse a usar a proteção, sem penalidades ao condutor. Também já implementamos banners de avisos adicionais pedindo o uso do cinto de segurança antes e no início das corridas. Em breve, mensagens de voz também serão adicionadas para esse reforço”, continuou.

“Nas próximas semanas, haverá um espaço dedicado para motoristas e passageiros reportarem viagens sem o uso do cinto de segurança – ou seja, com mais facilidade no app. Usuários que desrespeitarem as regras receberão alertas educativos e até bloqueios, em casos de reincidência. Trabalhamos todos os dias pela nossa comunidade, reforçando direitos e deveres, respeito e cuidado, para um ambiente seguro para todas e todos”, terminou o comunicado.