Fechar
a treta continua

Rogério e Baronesa enviam ofício a Record para desmentir Cartolouco

Casal quer a íntegra das imagens da briga para provar que Cartolouco falou, sim, do filho morto do casal, quando Rogério perdeu a linha

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Após tomarem conhecimento de que serão acionados judicialmente pelo casal Cartolouco e Gabi, Rogério Alves e Claudia Baronesa revelaram que enviaram um ofício à Record TV, para que a emissora libere a íntegra das imagens da última briga que o empresário teve com o jornalista, para conseguir desmentir o ex-Fazenda, que jura de pés juntos que não mencionou o filho morto do casal na confusão.

“Meu jurídico está cuidando disso e a gente já até emitiu um ofício para a Record. Realmente, na hora da confusão, os microfones eles são mutados”, diz Rogério ao programa ‘Chupim Metropolitana’. E Baronesa completa: “No momento que ele fala algumas coisas, faz ‘pi, pi, pi'”.

Rogério diz que a emissora deve provar o que Cartolouco tanto nega: “O próprio Twitter e o próprio Instagram publicou a primeira parte da fala. Mas não sou eu que tenho que provar. Quem vai provar é a própria Record, porque nosso ofício a gente pede para a própria (que prove a fala de Cartolouco)”.

Ainda de acordo com o empresário, se Cartolouco quiser brigar na Justiça, terá que aguentar firme, porque se o caso for parar na esfera judicial, ele não vai deixar barato. “Eu não quero entrar (com processo), mas se ele entrar, sem problema nenhum. Estamos aqui para se defender e acusá-lo de todas as falas que ele falou, fora essa. Porque essa fala que ele fala pra mim (sobre o filho), isso dói no meu coração. Agora ele me chamar de agressor e de machista, ele vai ter que provar”, afirma.

Continua após a publicidade

Ele diz que a Record teria censurado o momento da briga em que Cartolouco teria citado seu filho: “Ele vai ter que provar minha agressividade e meu machismo, que nunca na minha vida eu fiz isso. Eu vou provar pra ele, da minha parte, junto com a Record, que ele falou. Eu sei, a respeito dos microfones, que na hora da confusão, eles (produção) mutam (tira o áudio para o público), vai colocando o ‘pi’ (som de censura), as coisas ficam tudo emboladas. Eu sei o que eu ouvi e o que doeu em mim. Eu não iria ultrapassar o meu limite”.

Baronesa acrescenta que alguns participantes que ainda estão confinados chegaram a comentar sobre a fala de Cartolouco, mesmo sem saber da polêmica que está rolando do lado de fora, em torno do assunto. “Têm pessoas lá dentro do programa que falaram sobre o assunto sem saber de nada do que nós estamos passando aqui fora”.

E Rogério continuou: “É o que a Claudia está falando. A Karol e o Mussunzinho falaram isso dentro do quarto esses dias: ‘olha, o que levou o Rogério a isso, foi isso, falar do filho dele’. Então ouviram lá dentro. E a Adryana e o Albert também falaram. Eles estão confinados, eu não tenho como falar com eles”, ressaltou.

Por fim, Rogério Alves mandou um recado ao jornalista: “Cartolouco, se você quer processar, processa, mas com argumentos plausíveis. Ele coloca que a minha fala a respeito disso eliminou ele. Isso só deu um pesinho a mais pra ele sair com mais porcentagem. Fora isso, ele já ia sair, porque ele não aguenta com Matheus e Brenda e com Albert e Adryana, que estão queridos aqui fora. Os queridômetros aqui fora provam. Temos um jurídico que cuida das nossas empresas e já estão todos preparados e com tudo pronto, porque se vier, vai ter pro lado dele também”, prometeu o pai de MC Gui.