Fechar
de vilão a mocinho?

Será que o ‘Big Brother Brasil’ mudou a imagem de Arthur Aguiar?

O ator entrou com uma das imagens mais arranhadas entre os participantes da edição

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Arthur Aguiar entrou no ‘Big Brother’ com uma das imagens mais arranhadas entre todos os participantes, devido às várias traições que cometeu relatadas por sua esposa, Maira Cardi. O rapaz foi acusado pela esposa de ter repetido a situação com 16 mulheres diferentes.

Talvez Arthur tenha entrado com a intenção de mudar tudo o que pensavam e falavam dele, mas a ideia da equipe do programa era que Arthur aprontasse e gerasse um enorme burburinho. Para azar da produção, Arthur entrou num papel de coitado e em primeiro instante, perseguido por Jade Picon.

Após a saída da influencer, seu personagem não se sustentava e ele não conseguia mais disfarçar ser um jogador nato, o que poderia ser muito legal para o jogo.

A questão é que Arthur Aguiar é egoísta e mimado. Ele não se sente na obrigação de salvar ninguém, afinal, sempre declarou que joga sozinho. Mas se não for salvo ou tido como preferência nas provas, aí o tempo fecha e ele faz bico, voltando-se para o papel de vítima.

Continua após a publicidade

Fora isso, o ator tem um forte lado manipulador, mas mais uma vez, manipulação que lhe traga retorno, não importando o que acarretará para os demais. Fontes ouvidas por essa coluna falaram que o brother pode até levar o prêmio de R$ 1,5 milhão, mas dificilmente será contratado por grandes marcas para campanhas aqui fora, devido ao seu passado e às posturas que tem dentro do programa. Basta ver que a campanha feito por sua mulher para um banco se baseia em uma atitude errada que o cantor teve.

Muitos querem comparar Arthur com Juliette – que foi um fenômeno. Mas a paraibana sempre se mostrou humilde e como alguém que queria ser legal com o grupo, vide que mesmo maltratada por Karol Conká, sempre foi solícita. No caso de Arthur, é ele quem se exclui dos grupos e que tem mania de perseguição. Outro fato importante é que Juliette tinha a classe artística em peso a seu favor, ou seja, um ativo importante para as marcas. Já Arthur tem sua meia dúzia de gatos pingados famosos a seu favor. Arthur, para essas pessoas, ainda é radioativo.

O que seria para limpar sua imagem, só serviu para mostrar outros traços da personalidade do ator que não agregaram. Fãs podem gritar e berrar, mas a verdade é que na vida real aqui fora, a coisa não anda boa para Arthur. Ele pode até levar o prêmio, mas se a intenção era reverter sua participação em dinheiro, que não conte com as grandes marcas que tem memória excelente, ao contrário do público que esquece rápido. Apesar de não serem ganhadoras, Lina e Jessi tem mais chances de faturar alto com as marcas do que o ex-Rebelde.