quem nunca?

Sônia Abrão comete gafe e ‘mata’ Ziraldo ao vivo

A apresentadora fazia uma homenagem para Jô Soares quando se equivocou em um comentário

Fábia Oliveira
Colunista do EM OFF

Quem nunca cometeu uma gafe, né? Nem mesmo a veterana Sônia Abrão está livre dos erros. Nesta sexta-feira (5), a apresentadora fez uma homenagem para Jô Soares no programa ‘A Tarde É Sua’ e relembrou diversos momentos da sua carreira. Ao comentar sobre a última entrevista do humorista em seu programa na ‘Globo’, ela acabou ‘matando’ o cartunista Ziraldo, de 89 anos.

“O último programa foi com o Ziraldo, que infelizmente, era outro genial também, que já partiu”, falou Sônia Abrão, sem perceber a gafe que estava comentando.

Um tempo depois, a apresentadora se desculpou do seu equívoco. “Deixa só eu corrigir uma informação errada que eu dei em relação ao que, graças a Deus, não aconteceu. Eu falei que o Ziraldo era outro gênio que já tinha partido, mas graças a Deus ele continua aqui com a gente. Ziraldo, bota na conta da comoção, na verdade, tá certo? Beijo para você”, disse Sônia.

Jô Soares morreu na madrugada desta sexta-feira (5), em São Paulo, aos 84 anos. Ele estava internado desde o dia 28 de julho no Hospital Sírio Libanês. A causa da morte, no entanto, não foi divulgada. A nota de falecimento divulgada pelo hospital informa que o falecimento aconteceu às 2h20.

Flavia Pedras, ex-mulher do apresentador, confirmou a morte através das redes sociais. “Faleceu há alguns minutos o ator, humorista, diretor e escritor Jô Soares. Nos deixou no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, cercado de amor e cuidados”, disse ela.

José Eugênio Soares, nome de batismo de Jô Soares, nasceu no Rio de Janeiro, em 16 de janeiro de 1938, tendo feito sucesso como um dos maiores nomes da televisão brasileira. Em sua carreira, ele trabalhou como ator, diretor, humorista e apresentador.

Sua estreia na TV aconteceu quando ele tinha apenas 18 anos, no programa ‘Praça da Alegria’, da Rede Record. Ele trabalhou na atração por 10 anos. No currículo de Jô há uma única novela: ‘Ceará contra 007’ (1965), na qual ele interpretou o agente secreto Jaime Blond.

Sua entrada na TV Globo, onde permaneceu por muitos anos, aconteceu em 1971, no humorístico ‘Faça Humor, Não Faça Guerra’. Ganhou seu primeiro programa na emissora em 1981, o ‘Viva o Gordo’. A atração ficou no ar por seis anos. Já no SBT esteve à frente do programa ‘Jô Soares Onze e Meia’, entre 1988 e 1999. No ano seguinte, voltou para a Globo comandando o ‘Programa do Jô’, que ficou no ar por mais de 16 anos.