Fechar
desabafo

Thaila Ayala faz apelo aos ‘fiscais de maternidade’: ‘me pergunto quando isso vai acabar’

Atriz frisou que as criticas só atrapalham a maternidade alheia

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Thaila Ayala compartilhou um longo desabafo nas redes sociais, neste domingo (9). Em vídeo compartilhado no Instagram, a atriz falou sobre as críticas que vem recebendo desde o nascimento de seu primeiro filho, Francisco, de 1 mês. O bebê é fruto do relacionamento com Renato Góes.

Ela pediu que as mulheres que a criticam guardem para si suas opiniões. “Esse vídeo é pra todos vocês que, incrivelmente, em sua maioria são mulheres e, mais incrível ainda, mães. Você que acham que sabem o que é absolutamente certo e todo o resto é errado. Vocês que acham que o melhor que vocês puderam fazer e dar pros seus filhos é o melhor absoluto para todo mundo. Deixa eu falar uma coisa pra vocês, tentando ser muito calma e paciente: Não é”, começou ela.

“Por que você é completamente diferente de mim, o seu filho vai ser completamente diferente do meu. Graças a Deus somos indivíduos únicos, não existe uma mãe igual a outra, assim como não vai existir um filho igual ao outro. O que é certo pra você pode não ser pra mim, o que é errado pra você pode não ser pra mim, e pra sua vizinha, pra sua mãe, pro seu colega. E provavelmente não vai ser, porque não existe uma verdade absoluta, um certo absoluto, cada um dá o que pode”, ressalta a atriz.

E continuou pedindo que as críticas parem, pois elas só deixam as mães se sentindo mais culpadas, tristes e desamparadas. Disse ainda que, em vez de ajudar, acabam piorando e atrapalhando a situação de muitas mulheres mães.

Continua após a publicidade

“Eu me pergunto quando é que isso vai acabar, diminuir pelo menos, quem sabe. Pelo amor de Deus. Aliás Deus, que eu falei Deus aqui, esse já nos ensinou que é o único que pode julgar, só ele sabe o que é certo e errado. Então assim, pega essa sua opinião e…guarda pra você. Por que você só está deixando essas mulheres, essas mães, mais desamparadas, mais culpadas, mais tristes, inclusive esse seu julgamento pode estar fazendo essas mães darem menos do que elas podiam dar. Então, se você acha que pode estar ajudando, não, você está piorando, você está atrapalhando o processo dessa mãe. Então guarda pra você, onde você quiser, beijo”.

Tags Relacionadas: