IRMÃOS SÃO BRIGADOS

Thiago Gagliasso fala sobre encontro com Bless depois de quatro anos: ‘Nem sabia quem eu era’

Ator comentou sobre os ataques racistas que os filhos de Giovanna Ewbank e do seu irmão, Bruno Gagliasso

Fábia Oliveira
Colunista do EM OFF

Durante sua participação no podcast Barba Cast, Thiago Gagliasso voltou a falar sobre o recente ataque racista sofrido pelos sobrinhos Titi e Bless, filhos de Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank. Ele conta que ficou revoltado quando soube do episódio e ainda relembrou um recente encontro com o menino.

“Só de falar eu fico possesso. É revoltante. É assustador você ver gente do demônio que tem raiva do negro. Minha cunhada ficou possessa, parece que deu porrada na mulher. Tomara que tenha dado mesmo. Não é incentivando a violência não. Da parte do meu irmão, ele ficou perplexo mesmo. Na hora, eu senti essa dor instantaneamente”, relatou.

O ator, que é brigado com irmão por divergências ideológica, como ele falou no papo, disse que não pôde prestar solidariedade diretamente a Bruno e Giovanna. “Não tenho o telefone do meu irmão e nem o da minha cunhada”, disse.

Ele também voltou a falar sobre as brigas com Gagliasso. Thiago diz eles não se falam há quatro anos e quando os dois se encontraram, eles não trocaram uma palavra.

“De quatro anos para cá, a gente se fala por narrativa. Eu nunca mais falei com ele. As pessoas perguntam: ‘Você nunca encontrou nos jantares de família?’ Nunca mais. Eu o vi no aniversário de minha mãe no primeiro ano do Governo Bolsonaro. e no Rock in Rio, a gente se cruzou, mas não se falou’, declarou. 

Thiago falou ainda que não proíbe Bruno de ver o sobrinho, Gabriel e que o menino convive com os primos: Titi, Bless e Zyan. “Eu nunca deixei meu irmão não ver meu filho. Eu nunca pedi para estar em contato com a Titi e o Bless. Eu compreendo que é mais complicado para ele. A filha dele é muito exposta. Quer ir no aniversário da Titi vai. Se o Bruno quiser, ter a liberdade de pegar o garoto, eu não ligo”, destacou o ator. 

Ele contou que, quando soube do ataques racistas ocorridos em um restaurante em Portugal, lembrou de um econtro com os sobrinhos duas semanas antes do episódio. A mãe do ex-Fazenda estava no shopping com os netos e o chamou para ver os meninos, que não tinha contato há quatro anos.

“Eu não sabia qual seria minha reação de afeto por aquela criança. Mas quando eu olhei aquele moleque, me deu uma emoção. Foi a primeira vez que eu senti um sentimento bom de volta. E ele também foi recíproco. Talvez, ele tenha visto um jeito meio parecido com o do pai. Com a Titi até menos. Ela já tá mais mocinha. Mas o Bless ficou compartilhando as coisas dele comigo, como se a gente se conhecesse há séculos”, comentou.

O ator continua falando sobre oa momento que passou ao lado de Bless. “Primeira vez que vejo esse moleque, moleque do caralho. Ele perguntava você é o que meu? Disse que era irmão do pai, mas morava longe. Foi aquela coisa de afinidade. Primeira vez que ele comeu crepe. Comprei a camisa do Naruto para ele. Falei o toma isso aqui de presente O moleque não queria dormir sem a camisa, não queria botar pijama. Ai resgatou esse sentimento. Quando aconteceu esse episódio, eu lembrei na hora disso. Meu irmão hoje em dia deve ter uma imagem de mim extremante diferente do que eu sou. Talvez, ele tenha visto um lado humano”, finaliza. 

THIAGO GAGLIASSO SOBRE DE RACISM0 COM FILHOS DE BRUNO GAGLIASSO E GIOVANNA EWBANK