Fechar

EXCLUSIVO Vendedor de bebidas processa Victor Chaves

Rapaz afirma ter sido humilhado e constrangido pelo cantor durante show em Minas Gerais

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Um vendedor ambulante de bebidas que trabalhava carregando uma caixa térmica e um guarda sol, procurou a Justiça de Minas Gerais, após ser “humilhado” e “constrangido” pelo cantor Victor Chaves, na cidade de Sarzedo, em Minas. De acordo com o processo, durante uma apresentação dos irmãos famosos que aconteceu em maio de 2012, os seguranças teriam tentado retirar do local o vendedor, mas ele se recusou a sair. Em seguida, os cantores foram avisados da situação, que interromperam o show, e Victor Chaves teria pedido “que se retirasse da arena com seu produto pois atrapalhava a visibilidade do público que assistia”.

Diante da recusa em deixar o local, entendendo que não atrapalhava a visibilidade do público, Chaves teria iniciado “xingamentos” contra ele, que ficaram registrados em vídeo. “O requerido [Victor Chaves] iniciou uma série de achincalhamentos, como constam na gravação do cd em anexo, provocando grande constrangimento e humilhação ao requerente, posto que estava alí para sustentar a família e foi humilhado perante milhares de pessoas que se encontravam no local”, afirma na petição.

Ele também menciona que foi chamado de “débil mental”, “sem cérebro”, “ignorante” e “negão”, tendo feito um boletim de ocorrência. Segundo o processo, os seguranças dos sertanejos foram para cima dele, lacraram a sua caixa de bebidas, e então ele não pôde continuar o seu trabalho.

Na ocasião, após o show, como forma de indenizar os danos materiais, ele afirma que apenas Léo teria dado R$ 3 mil, e lhe devolveu as bebidas. O vendedor entregou o valor e as bebidas para o promotor do evento, que era o dono dos produtos que ele comercializa. O processo, que tramita desde 2013 na cidade Ibirité, também corre contra a Vida Boa Shows e Eventos, e na época, foi dado a causa o valor de R$ 27.120,00.

Continua após a publicidade