Fechar
Sincera até demais

‘Vou me virando nos 30 e consigo pagar as contas’, diz Narjara Turetta

A atriz está em cartaz em uma comédia no Rio e reclama de ter fama, mas pouco dinheiro em sua conta bancária

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Foram 30 anos sem pisar no palco de um teatro, mas Narjara Turetta voltou a atuar em uma peça. A atriz está no elenco da comédia ‘A Casa da Sogra’ no papel de uma folgada empregada chamada Jorgete da peça, enquanto espera a estreia da série ‘Maldivas’, da Netflix e protagonizada por Bruna Marquezineeia, prevista para o início de2022. Apesar de estar trabalhando, Narjara não esconde as suas dificuldades financeiras.

“Vou me virando nos 30 e consigo pagar as contas. Me viro, só fico muito triste pela pobreza que aumentou nas ruas porque o desemprego aumentou significativamente. Moro de aluguel e vou me espremendo aqui e ali para pagar tudo. Na TV Globo trabalhei com carteira assinada, então, quando acabava o contrato, tinha todos os direitos e dava para guardar e viver. Me sustento do dinheiro que guardei. Fui como Pessoa Jurídica (PJ) para a Record e procurei guardar um pouco também. Trabalho sempre pensando no dia de amanhã”, explica em entrevista à revista Quem.

 A artista, que ficou oito anos sem trabalhar e chegou a vender água de coco nas ruas em Copacabana para se sustentar, admite que tem fama, mas não tem dinheiro e vai levando a vida como pode. “Guardo dinheiro para poder viver, mas quando quero comprar alguma coisa – roupa, por exemplo – me dou esse presenteo porque também mereço. Trabalhar só para pagar boleto é complicado. Não sabemos o dia de amanhã. A Marília Mendonça estava indo a um trabalho e não voltou. Caixão não tem gaveta”, comenta. “Mas não ganho o suficiente. Acho que o que tenho de fama, não tenho de dinheiro, infelizmente. Vou vivendo e driblando cada dia”, pontua Narjara.

Continua após a publicidade

Tags Relacionadas: