ABRIU O JOGO

Walter Casagrande admite inimizade com Tiago Leifert

Durante o 'Melhor da Tarde', o comentarista também voltou a falar sobre dependência química

Fábia Oliveira
Colunista do EM OFF

Durante sua participação no programa “Melhor da Tarde”, na Band,  nesta terça-feira (19), Walter Casagrande, 57 anos, não fez questão de esconder que não tem uma boa relação com Tiago Leifert. 

Em uma dinâmica em que tinha que responder quais famosos ele escolheria para o time dele, o comentarista esportivo deixou o ex-apresentador do BBB de fora. “Não temos um relacionamento legal por ideias diferentes”, limitou-se a dizer à apresentadora Catia Fonseca. 

Outro que ficou de fora do time de Walter Casagrande foi Robinho, mas ele não quis comentar sobre o ex-jogador, condenado por estupro na Itália. Entre os escolhidos estavam Galvão Bueno, Neto, Caio Ribeiro, Neymar, Ronaldo, Sócrates, Arnaldo César Coelho, Renato Gaúcho e Tite.

Casão também falou sobre dependência quimíca. Ele, que usou drogas por 37 anos, teve quatro overdoses. Sofreu vários surtos psicóticos e teve muitas recaídas entre as três internações em clínicas de reabilitação.

“O maior inimigo que tive na minha vida fui eu mesmo. É uma batalha interna muito complicada. No início, ficava desconfiado dos meus pensamentos porque eles criavam armadilhas, e tive que mudar isso. Eu me reprogramei”, desabafou.

Casagrande diz que começou a usar drogas para ter mais ânimo. “Não era para ficar louco. A partir de 2003, fui ladeira abaixo usando droga injetável. Falo muito isso nas minhas palestras: a droga não é ruim, se fosse, ninguém se viciava. Ela é mentirosa. Te oferece algumas coisas no início, que te deixa deslumbrado, e depois te domina. O dependente vira um escravo. Muitas vezes, as drogas entram na vida da pessoa para ela lidar com alguma situação que não consegue. No meu caso, eu tinha uma melancolia muito grande todos os dias. Quando usava droga, essa melancolia passava. Só que ela não sumia, a droga só a colocava para baixo do tapete”, relata.

Após 25 anos, Casagrande anunciou sua saída da TV Globo no início de julho. Na emissora, ele participou de seis Copas do Mundo, três Olimpíadas, várias finais de campeonatos e viajou o mundo inteiro fazendo amistosos. Ele revelou que já tem outros projetos profissionais em andamento.

“Tenho um projeto de podcast e não vou sair do esporte. Já estou no UOL, fui contratado como colunista de um jornal, que será anunciado em breve, e quero ir para a televisão. Não falo só sobre futebol. Tenho um trabalho cultural muito forte em São Paulo”.

Casagrande abre o jogo