Fechar

EXCLUSIVO Whindersson Nunes não paga aluguel e sofre ação de despejo

Em março deste ano, Whindersson Nunes resolveu alugar duas salas comerciais em São Paulo, mas o caso foi parar na Justiça

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Em março deste ano, Whindersson Nunes resolveu alugar duas salas comerciais em São Paulo. Mas o caso foi parar na Justiça. De acordo com o processo ao qual a coluna teve acesso com exclusividade, o youtuber não teria cumprido rigorosamente em dia com os pagamentos. A proprietária das salas, que ficam em um condomínio no bairro de Pinheiros, em São Paulo, decidiu cobrar de seu inquilino na esfera judicial. É que no contrato de locação que o influenciador assinou [com duração de três anos], restou em aberto o mês de setembro no valor combinado de R$ 5,5 mil referente ao aluguel, além de IPTU e condomínio (que gera mais uma dívida de R$ 2.228,30).

Ainda de acordo com a ação de despejo movida no mês de setembro, consta a informação de que Whindersson atrasava “sistematicamente” suas obrigações. A reclamação da locatária nesse processo narra que ele sempre pagou com atraso os alugueis dos meses de maio, junho, julho e agosto de 2021, sendo necessário o envio de notificação extrajudicial para receber.
Com isso, a proprietária alega que teria direito a receber uma multa no valor de R$ 14.208,33, proporcional aos 31 meses não cumpridos do contrato, já que a saída do artista dos imóveis teria sido antecipada.

Segundo informa a locatária, havia uma previsão em contrato que ele se beneficiava de um desconto de R$ 500 no aluguel nas 12 primeiras mensalidades. Contudo, o youtuber teria que ter instalado nas salas três aparelhos de ar-condicionado, em até 30 dias após a assinatura do contrato, o que não ocorreu. Desta forma, esses descontos dados a ele também estão sendo exigidos.

Whinderson poderá entrar em contato com a locatária por e-mail e resolver tudo amigavelmente, caso queira. Se o processo seguir o curso normal, há o pedido de execução dos valores e a condenação do influenciador nas custas judiciais e em honorários advocatícios.

Continua após a publicidade

Você usa TELEGRAM? Então entre no nosso canal e receba nossas notícias no seu celular.
Basta clicar aqui -> https://t.me/portalemoff