Fechar
falou na lata

Yudi Tamashiro rebate críticas sobre suas tatuagens

O apresentou postou um vídeo respondendo ao questionamento de um pastor sobre seus desenhos no corpo

Fábia Oliveira EM OFF
Fábia OliveiraColunista do EM OFF

Esta semana, Yudi Tamashiro postou um vídeo onde responde ao questionamento de um pastor sobre suas tatuagens. O apresentador não gostou nada da pergunta e rebateu. Além disso, ele também falou sobre as ‘tatoos’ que fez antes de se tornar evangélico.

”O mais engraçado, mano é que esses mesmos pastores que falam para eu tirar minhas tatuagens, as mulheres deles estão fazendo micropigmentação na sobrancelha, que é tatuagem. Eles mesmos fazendo micropigmentação na careca, porque tá ficando com entrada”, desabafou Yudi.

Ele também falou sobre suas tatuagens que fez antes de se converter e não faria hoje em dia: ”Tem tatuagem que fiz antes de me converter, que eu não faria hoje. Esse bonequinho aqui, pulando, por exemplo, eu não faria. Mas, eu não fiz nenhuma tatuagem do c*peta, não fiz nenhum símbolo n*zista, não fiz nada disso”, explicou.

”E tem outro ponto, eu fiz porque meus pais não ligam, minha mãe fez essa tatuagem junto comigo. Agora, se meus pais virassem e falassem ”filho eu não gosto de tatuagem, não quero que você se tatue” aí beleza, eu não faria porque respeito meus pais”, continuou Yudi.

Continua após a publicidade

”Tem outra coisa também, eu escuto a voz de Deus. Se ele falar pra mim ”a partir de hoje, você não faz mais tatuagem”, eu vou parar, mas, ele nunca falou isso pra mim, nunca senti isso dentro de mim. Tem várias outras coisas que parei de fazer porque Deus pediu”, concluiu.

O post de Yudi rendeu comentários e o público demonstrou apoio ao apresentador: ”Eu não tenho nenhuma tatuagem, mas não tenho absolutamente nada contra quem faz, as pessoas têm mania de impor um gosto pessoal para que todo mundo siga. Na Bíblia, não deixa claro sobre muita coisa porque provavelmente algumas delas não importam”, comentou um iternauta.

Em dezembro, Yudi recebeu críticas por ter ido à ‘Farofa da Gkay’

Cansado das críticas por ter ido com a esposa, Mila, à badalada ‘Farofa da Gkay’, em Fortaleza, Yudi Tamashiro foi às redes sociais mandar um recado aos seus colegas de religião. Irritado com os evangélicos, ele pediu que deixem de fofocar com o nome dele.

“Tanta coisa para se preocupar… São essas coisas que me irritam. O que mais me irrita é que o próprio crente que fica lá massacrando. De verdade, se está preocupado se eu estou firme ou não, ora pela minha vida, pela vida da minha família então”, pediu Yudi, que ressaltou o quão difícil seria comemorar o primeiro natal sem o pai e a avó, que morreram vítimas da Covid-19.

“Esse final de ano eu sei que vai ser osso pra caramba. Natal chegando sem o meu pai, minha avó também faleceu. Então ora pela minha vida em vez de ficar comentando em site e Instagram de fofoca”, disse o apresentador.

No desabafo, Yudi falou sobre estar resolvendo muitos problemas ao mesmo tempo, entre eles, cuidando da irmã, que sofreu uma queda de uma escada na época. “Cheguei em São Paulo em uma baita chuva e estou entrando agora no hospital, porque minha irmã caiu da escada, trincou o cóccix. É muita coisa acontecendo e vocês ainda preocupados porque eu fui na festa da Gkay. Mano, vai orar, vai fazer alguma coisa da vida. Tenho tanta coisa pra resolver”, desabafou.