Fechar
Polêmica

Adriana Bombom é criticada por comprar em loja acusada de racismo

Adriana Bombom recebeu comentários criticando o fato de ela ter comprado roupas na Zara, recentemente acusada de atos racistas

Aline TorresRepórter do EM OFF

Adriana Bombom recebeu diversos comentários negativos após postar um vídeo em que ela aparece comprando roupas na Zara, loja acusada de racismo contra uma delegada negra e por supostamente ter códigos para sinalizar quando um cliente parece suspeito de acordo com vestimentas e cor da pele. Bombom respondeu a alguns dos comentários e se defendeu das críticas.

“Você só foi gastar o dinheiro na loja errada”, refletiu uma seguidora. “Cachê tá pago“, disse uma internauta que acredita que Adriana recebeu cachê para fazer um vídeo na polêmica loja. “Faltou mais sororidade diante dos fatos recentes, mas o vídeo fora deste conceito, está engraçado”, disse um seguidor criticando e elogiando, ao mesmo tempo, a dançarina.

“Puseram um segurança te seguindo na loja? Amo os produtos, porém tenho ouvido tanto sobre isto que eu estou evitando botar os pés nesta loja linda que amava”, disse uma usuária do Instagram. “Na Zara racista?”, afirmou outro internauta. Adriana Bombom preferiu não responder a nenhum dos comentários que a criticavam. Já os internautas que apoiaram a famosa receberam respostas.

“Certíssima kkkkk Mas os maus amados achando que você precisa de cachê ou biscoito. Com seu coração e seu amor, nunca. Só não compre nada nessa loja escravocrata, a dona faleceu e vai saber o que deixou para o universo? Você é luz”, disse uma internauta, que foi uma das seguidoras que recebeu a resposta no Instagram da passista de escola de samba:

Continua após a publicidade

Obrigada amada! Vejo que você me gosta e me respeita! Quanto ao que falam da loja, eu não me convenço com notícias que ficam mascando na mídia e internet, pois hoje em dia tá cheio de interesses de todos os lados”, afirmou Adriana. Outra seguidora que defendeu a atitude de Bombom, também recebeu a resposta positiva da veterana em realities:

“Povo chato… Acredita em tudo que a mídia fala. Tudo vira mi mi mi, o dinheiro é dela, compra onde quiser, quem dera eu poder comprar na zara”, disse a seguidora. “Obrigada pela sua percepção amada! Se eu for acreditar em tudo que falam, eu paro minha vida e ninguém vem aqui pagar minhas contas! Se somos negras, temos mais é que frequentar mesmo os lugares que queremos estar e queremos comprar!”

Adriana continuou afirmando que não não fica se vitimizando por ser negra e que batalha para comprar onde quiser: “É pra isso que eu corri atrás na minha vida e continuo batalhando… e não fiquei me vitimizando como uma pobre coitada esperando que venham me socorrer!”, completou Bombom que evitou responder aos comentários que seguidores fizeram em tom de crítica.

Entenda

A Polícia Civil abriu uma investigação para apurar um suposto crime de racismo contra a delegada Ana Paula Barroso. A profissional pretendia entrar na Zara de um shopping em Fortaleza, no Ceará, quando foi barrada por um segurança do local em 14 de setembro. Vídeos de toda a ação viralizaram na internet gerando uma repercussão negativa para a loja que está recebendo boicote de clientes, que evitam comprar no local após as notícias.

De acordo com as investigações policiais, foi apurado que várias lojas de departamento possuem uma comunicação em forma de códigos para sinalizar algum cliente supostamente suspeito, considerando as roupas e a cor de pele da pessoa. Especificadamente na Zara, ex lojistas afirmam que o código “Zara zerou”, era usado para alertar haver alguma pessoa “suspeita” dentro da loja, e que era para os lojistas ficarem atentos para prováveis furtos.

Comentários na postagem feita por Adriana Bombom (Reprodução Instagram)
Comentários na postagem feita por Adriana Bombom (Reprodução Instagram)
Comentários na postagem feita por Adriana Bombom (Reprodução Instagram)
Comentários na postagem feita por Adriana Bombom (Reprodução Instagram)

Você usa TELEGRAM? Então entre no nosso canal e receba nossas notícias no seu celular.
Basta clicar aqui -> https://t.me/portalemoff