Fechar
Decisão

Andressa Urach é denunciada por propaganda enganosa

Influenciadora foi advertida pelo Conar a apagar postagens em seu Instagram

Danilo ReenlsoberRepórter do EM OFF

A modelo e influenciadora Andressa Urach foi denunciada ao Conar (Conselho Nacional de Autorregulação Publicitária) por propaganda enganosa. Em seu perfil no Instagram, a ex-vice Miss Bumbum e ex-participante de A Fazenda anunciou um “chá milagroso” para emagrecimento e pílulas que fortaleceriam a imunidade contra a Covid-19. Ela foi advertida e teve de apagar as postagens.

Na decisão, o Conselho de Ética da entidade ordenou, por unanimidade, que as publicações feitas pela influenciadora fossem retiradas do ar. Nas postagens feitas na rede social de Andressa, a influenciadora, que não é médica ou nutricionista, orienta seus seguidores a fazer uso dos itens, que não possuem nenhuma comprovação científica de eficácia.

“Ela divulga a associação do consumo do produto como auxílio do emagrecimento sem demandar outros esforços, e cita também combate a ansiedade, eliminação de toxinas, inibição de apetite e aumento da imunidade, dentre outras. Esse tipo de alegação em uma peça publicitária não é proibida pelo Conar, mas só pode ser feita se o produto tiver uma demonstração científica de que há essas propriedades”, informo o órgão ao Observatório da TV.

No vídeo, ela receita, descrimina, a forma de ser usada e ela não pode fazer isso“, disse a advogada Mônica Castro, que ingressou com duas representações junto ao Conar. “Ela não tem formação técnica para recomendar nada alimentício. Não existe comprovação científica que algum chá aumente a sua imunidade contra o Covid-19″, ressaltou.

Continua após a publicidade

Andressa foi advertida no processo administrativo e já apagou as postagens. As publicações, no entanto, ainda estão no ar nos perfis das marcas que contrataram o trabalho de divulgação da influenciadora. “Você pode vender o que você quiser, mas existem regras“, disse a advogada. “Imagine o efeito danoso que isso tem. Ela não sinaliza nenhuma propaganda, ela fica nessa de dica de amiga. Isso também é uma prática ilegal“.

No perfil da empresa Beauty Shape Brazil, ainda é possível ver o vídeo feito por Andressa Urach. “Lembra que contei pra vocês que eu estava tão feliz porque emagreci quatro quilos em um mês? Foi graças a ele [chá]. E hoje eu vou ensinar vocês como fazer“, diz a ex-peoa de A Fazenda. Já no perfil da Hiperflex Suplementos, a influenciadora afirma que enviará “40 comprimidos gratuitos” para as 100 primeiras seguidoras.

De acordo com o CDC (Código de Defesa do Consumidor), um publicidade é considerada enganosa quando induz o consumidor ao erro. “Quando traz uma informação falsa capaz de dar uma ideia diferente da realidade“, diz o texto do documento. A publicidade permitida pelo código é a ostensiva, ou seja, quando ela é facilmente identificada pelo consumidor.

Em casos como esse, o consumidor pode tentar contato com o ofertante solicitando providências. O artigo 35 do CDC dá ao consumidor lesado o direito de escolher entre as seguintes alternativas: a obrigação de cumprir exatamente o que foi ofertado; outro produto ou serviço equivalente ao adquirido, ou a rescisão do contrato e a devolução do valor pago, acrescido da devida correção monetária.  

O EM OFF entrou em contato com a assessoria de imprensa de Andressa Urach por meio do Instagram e por e-mail, e solicitou uma posição da influenciadora sobre a decisão do Conar. No entanto, até o fechamento desta reportagem, nenhuma resposta foi enviada. O espaço segue aberto à Andressa e o site no aguardo de um posicionamento.

Andressa Urach divulgou pílulas gratuitas em publicação no Instagram (Reprodução)
Em vídeo, influenciadora ensina como fazer “chá milagroso” (Reprodução)

Tem alguma foto? print? vídeo? ou áudio de alguma fofoca? envie um e-mail para contato@portalemoff.com.br sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo