eleições 2022

Anitta declara voto em Lula e manda recado a críticos: ‘Eu sou Lulalá’

Intérprete de "Envolver" rebateu críticas de bolsonaristas

Paulo Henrique Lima
Repórter

Detonada por não se posicionar nas Eleições 2018, Anitta resolveu seguir os passos das celebridades internacionais. Com pesquisas polarizadas apontando um possível segundo turno entre Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) no pleito 2022, a intérprete de “Envolver” pegou a todos de surpresa na tarde desta segunda-feira (11) e se posicionou politicamente.

“A partir deste momento eu sou Lulalá primeiro turno. E lutarei por uma novidade na politica presidencial brasileira nas próximas eleições. Não sou petista e nunca fui. Mas este ano estou com Lula e quem quiser minha ajuda pra fazer ele bombar aqui na Internet, Tik Tok, Twitter, Instagram é só me pedir que estando ao meu alcance e não sendo contra lei eleitoral eu farei.”, afirmou.

A cantora previu críticas dos apoiadores de Bolsonaro e antecipou sua resposta durante o posicionamento. “E pros soldadinhos do voldemort que vieram falar ‘vai lá defender ex-presidiário’. Pois é ex-presidiário? Então sim porque ex-presidiário também é gente e uma das minhas crenças políticas é que o sistema carcerário brasileiro dê oportunidades aos presos de aprenderem coisas novas, terem a oportunidade de mudar de vida e se reinserir na sociedade diminuindo a reincidência criminal.”

O apoio de Anita foi celebrado por Lula e pelo Partido dos Trabalhadores. O candidato disse: “Vamos juntos envolver o Brasil”. Já o PT falou sobre a importância de se posicionar mesmo não sendo um eleitor do partido. “Muito bom contar com o seu apoio. Não precisa ser petista para se posicionar contra a candidatura que se diz cristã, mas prega o ódio e a intolerância, defende o armamento e tem promovido fome e miséria em nosso país.”.

A declaração de Anitta também deixou Deolane Bezerra animada. A advogada pediu a presença da estrela brasileira na posse presidencial caso o marido de Rosângela da Silva (Janja) vença a disputa eleitoral.