Fechar
De novo?

Antônia Fontenelle se revolta contra Juliette: ‘Ah vá estudar’

Antônia Fontenelle usou as redes sociais para atacar mais uma vez Juliette

Aline TorresRepórter do EM OFF

A atriz Antônia Fontenelle voltou a usar a advogada e cantora Juliette Freire para polemizar em suas redes sociais. Dessa vez, a viúva de Marcos Paulo deu a sua opinião sobre o sindicato dos artistas ter negado o registro para que a maquiadora possa atuar de forma regular em novelas. Ela afirmou que a ex-BBB precisava estudar para obter o documento:

“Eu não sabia que fazer Big Brother profissionalizava alguém em artes cênicas. Te manca, vai estudar porr*”, disse a apresentadora na publicação. No post, ela compartilhou um print de uma matéria que informa que o Sindicato dos Artistas negou o registro de atriz para Juliette Freire. A ex-BBB tentou adquirir o documento para atuar em novelas da Globo.

Mesmo sendo um fenômeno desde que entrou na casa do Big Brother Brasil 21, Juliette Freire ainda enfrenta problemas para poder exercer plenas funções no mundo artístico. Já atuando como cantora e apresentadora, a também advogada e maquiadora pretende trabalhar com dramaturgia, mas há um impedimento para a famosa.

Segundo a colunista Fábia Oliveira, a grande vencedora da 21ª edição do maior reality do Brasil estaria cotada para uma participação no remake da novela “Pantanal” e, para isso, ela precisa porta o DRT (registro profissional para atuação). A aparição de Juliette na novela é um boato e, ao ser questionada, a assessoria da Globo negou essa informação.

Continua após a publicidade

Entenda

O registro para que a advogada passe a atuar, porém, lhe foi negado. Ainda segundo a colunista, que entrou em contato com o presidente do Sindicato dos Artistas, Hugo Gross, Juliette realmente pediu via e-mail o DRT, mas por falta de número de trabalhos suficientes como atriz, o documento não foi emitido.

Para obter o DRT é necessária comprovação da profissão. O que a equipe de Juliette teria enviado como provas de que ela deveria obter o documento, foram apenas algumas imagens dela fazendo comerciais para empresas e lojas assim que saiu do confinamento, como disse o presidente para a coluna.

“A gente não pode liberar o registro para Juliette porque não há trabalhos suficientes que comprovem que ela seja atriz, portanto não há embasamento profissional para que ela detenha um DRT. O documento enviado pela equipe de Juliette, com objetivo de comprovar seus trabalhos como atriz, tinha apenas imagens da cantora fazendo comerciais para algumas lojas, após sua saída do ‘BBB'”, disse Hugo Gross.

Entenda treta de Antônia com Juliette

Antônia Fontenelle movimentou a internet no dia 12 de julho (segunda-feira), após o comentário xenofóbico que fez sobre o DJ Ivis, acusado de agressão da ex-esposa Pamella Holanda. Juliette Freire resolveu intervir sobre as falas da apresentadora, que revidou a ex-BBB21 chamando-a de “irresponsável”.

Antônia foi acusada de xenofobia ao falar mal do músico e chamá-lo de “paraíba” em tom pejorativo:“Esses paraíbas fazem um pouquinho de sucesso e acham que pode tudo. Amanhã vou contactar as autoridades do Ceará pra entender porque esse cretino não foi preso”, disse em uma postagem nas redes sociais. Após ser replicado por perfis de fofoca, a fala da apresentadora deixou muitos internautas irritados.

Juliette respondeu primeiramente com um texto afirmando que não se deve utilizar “paraíba” ou “paraibada” como algo pejorativo: “Não é força de expressão, é xenofobia. Não existe ‘ser Paraíba’ e ‘fazer paraibada’. Existe ser PARAIBANA/O, o que sou com muito orgulho. Tire seu preconceito do caminho, que vamos passar com a nossa cultura e não vamos tolerar atitudes machistas e xenofóbicas de lugar algum”, disse a advogada.

Mais tarde, a viúva de Marcos Paulo (1951-2012) resolveu gravar um vídeo para se pronunciar e responder Juliette. Fontenelle não se desculpou, muito menos acredita que teve um posicionamento xenofóbico para com os paraibanos, além de acusar a paraibana de estar envolvida com o que ela chama de “máfia digital”:

“O que eu esperava da Juliette é que ela viesse nas suas redes e falasse, assim como ela me acusou de um crime racial gravíssimo, da atitude do conterrâneo paraibano dela. Paraibano, não paraíba. Eu errei por duas letras. Você viu os vídeos, Juliette? Ela apanhando que nem um bicho? Esperava você, como mulher, que você criticasse esse rapaz em vez de escrever umas três linhas no Twitter falando que abomina a violência contra a mulher. Eu, como nordestina que sou, não ia deixar você sem resposta”, reclamou ainda Fontenelle, que continuou:

“O certo mesmo, como mulher, é que você viesse criticar a atitude desse macho agressor de mulher. Mas não. O que você fez? Se juntou com essa gente que te elegeu e veio atacar uma outra mulher com palavras disfarçadas porque é assim que vocês funcionam. Você foi covarde na sua atitude, irresponsável de me acusar de um crime tão grave como xenofobia”.

Postagem feita por Antônia Fontenelle no Instagram (Reprodução Instagram)