Fechar
Violência extrema

Após pisar em cabeça de árbitro, jogador é preso por tentativa de homicídio

Willian Ribeiro não gostou de ter recebido um cartão amarelo dado por Rodrigo Crivellaro e desferiu um chute na cabeça do árbitro

Aline TorresRepórter do EM OFF

Uma cena lamentável chocou os telespectadores e internautas após um jogo da segunda divisão do campeonato gaúcho. Durante a partida entre São Paulo (RS) e Guarani, realizado na cidade de Venâncio Aires, no Rio Grande do Sul, o jogador Willian Ribeiro, do São Paulo (RS), agrediu o árbitro da partida, Rodrigo Crivellaro Dias, na cabeça.

O chute teria sido motivado por um cartão amarelo dado ao jogador que não gostou da decisão do juiz, partindo para a agressão física. Após a cena de extrema covardia, o árbitro ficou desacordado e precisou ser removido do local às pressas por uma ambulância que entrou o gramado para socorrer o profissional.

Nas cenas, é possível ver que o árbitro cai no chão e, em seguida, leva um chute na parte de trás da cabeça com extrema violência. Após a agressão, o jogo foi paralisado e os outros jogadores ficaram preocupados com o desmaio de Rodrigo. Eles se aglomeraram em volta do profissional e chamaram a ambulância.

Rodrigo Crivellaro foi levado para o hospital São Sebastião Mártir e passa bem, porém, precisa ficar 24 horas em observação para ficar claro que não houve lesões significativas na cabeça. Já a situação para Willian Ribeiro é grave, mas não na questão física. O jogador foi indiciado por tentativa de homicídio.

Continua após a publicidade

O jogador foi levado para a penitenciária da cidade pela Polícia Militar, para prestar o depoimento sobre a situação consternadora ao qual envolveu o colega, além de fazer exame de corpo de delito. Segundo o delegado Luciano Fernandes Menezes, responsável pelo caso, o jogador poderá ser indiciado por tentativa de homicídio após as investigações.

Segundo informações do São Paulo (RS), time em que Willian vestia a camisa, o jogador terá o contrato reincidido. A direção lamentou a atitude agressiva: “O contrato com o atleta agressor está sumariamente rescindido. Ademais, todas as medidas possíveis e legais em relação ao fato serão tomadas”, diz a parte final da nota publicada nas redes sociais.

Luciano Hocsman, presidente da Federação Gaúcha de Futebol se manifestou lamentando a situação e falou sobre as condições de saúde do árbitro: “Falei com o árbitro Rodrigo Crivellaro, covardemente agredido por um jogador do São Paulo, na partida contra o Guarani. Ele está sendo medicado no Hospital e, felizmente, se recuperando. A FGF está prestando todo o atendimento necessário e caberá o TJD avaliar o episódio”, escreveu o presidente da FGF.