Fechar
ATIVISTA

Ator da Globo vira ativista da cannabis e vende maconha em casa

Ricardo Petraglia, aposentado da TV, se tornou ativista em prol da legalização da maconha

Danilo ReenlsoberRepórter do EM OFF

O ator Ricardo Petraglia, de 70 anos, já fez muito sucesso na tela da televisão. Ele participou de diversas novelas da Globo, como Meu Bem Querer, Uga-Uga e Malhação, e também da Record, como Poder Paralelo e História de Amor. Atualmente aposentado e longe da TV, ele vive longe da cidade e vende maconha para levar a vida.

Em entrevista ao jornal O Globo, o ex-global afirmou que se tornou um ativista a favor da descriminalização da maconha após passar por problemas de saúde. “Eu tive um problema no quadril, coloquei uma prótese coxofemural e isso desequilibrou a minha coluna vertebral“, explicou.

Para complicar, eu não posso tomar anti-inflamatórios e analgésicos porque tenho hepatite C e esses remédios são muito danosos para o fígado. O meu então médico me perguntou por que eu não experimentava a maconha“, ressaltou o ex-contratado da Globo.

O médico de Ricardo se referia ao óleo de canabidiol, de uso medicinal, extraído da cannabis. Diversas pesquisas científicas vêm comprovando a eficácia da substância em tratamentos de doenças, síndromes e condições dos mais variados tipos.

O remédio acabou com a dor e a insônia do ator aposentado. Ricardo, então, resolveu procurar ajuda profissional para que pudesse cultivar maconha legalmente em sua propriedade em Xerém, distrito rural de Duque de Caxias, no pé da Serra de Petrópolis, no Rio de Janeiro, onde vive com a esposa, Marília, desde 2005.

Ele conseguiu um habeas corpus que permitiu o plantio com a ajuda de amigos como o advogado e ex-governador Nilo Batista. Há três anos, o ex-global é um fazendeiro, associado à ABRACannabis, uma assosciação que defende o direito ao cultivo individual e coletivo da cannabis.

Na entrevista, Ricardo Petraglia afirmou que “existe uma movimentação para demonizar e THC [o princípio psicoativo da maconha] e endeusar o CDB [o óleo de canabidiol]“. Para ele, a criminalização da cannabis é um erro e o uso recreativo da maconha não deve ser condenável.

Atualmente, um projeto de lei (PL 399/2015 ) que tramita na Câmara dos Deputados, busca “viabilizar a comercialização de medicamentos que contenham extratos, substratos ou partes da planta Cannabis“, segundo o texto do documento, e liberar o plantio de maconha para fins medicinais, comerciais e industriais.

Para o ator e agora ativista, ainda é pouco. “Ele [o projeto] só resolve os problemas das empresas que querem comercializar a maconha. O povo pobre das favelas, vai continuar tendo sua porta chutada pela falta de ação dos deputados em descriminalizar o usuário“, argumentou.

Ator veterano conseguiu habeas corpus para plantar maconha em casa (Reprodução)

Tem alguma foto? print? vídeo? ou áudio de alguma fofoca? envie um e-mail para contato@portalemoff.com.br sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo

Tags Relacionadas: