Fechar
FAMA

Ator de Pantanal diz receber nudes ‘de homens e mulheres’

Lucas Leto, que vive o personagem Marcelo, já colhe o assédio típico da fama

Danilo ReenlsoberRepórter do EM OFF

O ator Lucas Leto, que vive o personagem Marcelo em “Pantanal”, novela das 21h da TV Globo, já começa a colher os louros da fama. Ou quase isso. O jovem, que acredita ser filho de Tenório (Murilo Benício) na trama de Bruno Luperi, tem ganhado mais destaque na novela e já viveu um breve romance com Guta (Julia Dalavia), numa cena que chamou a atenção do público.

Com mais espaço na novela, vêm também um maior assédio nas redes sociais. “Tenho visto muitos comentários legais, elogios. A gente vai cheio de medo para a televisão. Então, ler coisas positivas é bem bacana. Também acho engraçado estar recebendo nudes nas mensagens privadas. Elas vêm de homens e de mulheres”, disse o ator, em entrevista à colunista Patrícia Kogut, de O Globo.

“Outro dia, recebi de uma mulher casada: ‘Quero te conhecer melhor’. Também comentam: ‘Mais um peão gostoso entrando na novela!’. É corajoso isso! Ainda estou aprendendo a lidar com essa repercussão. Às vezes, retuíto alguns comentários. Estou me divertindo. Como diz o Gil do Vigor, eu gosto é de ver a cachorrada”, brincou o artista.

Em breve, Marcelo vai descobrir que Marcelo, na verdade, não é filho de Tenório. Assim, o romance com Guta poderá seguir adiante. O ator também falou sobre sua relação com a intérprete da personagem. “Ela [Julia Dalavia] é daquelas pessoas que o santo bate, sabe? A gente se olha muito, então, fica tudo fácil: toque, intimidade, cenas de sexo, de amor, de carinho”, disse.

Continua após a publicidade

Lucas Leto fez parte do elenco de “Bom Sucesso”, novela das 19h da TV Globo, mas agora a exposição tem sido bem maior. “É uma responsabilidade muito grande. Primeiro por ser uma novela das 21h, depois por ser o remake que é. Venho do Bando de Teatro Olodum. Sempre tive dedicação à minha vida no teatro. Sou meio nerd, de estudar muito. Fui atrás de saber mais sobre Zootecnia, profissão do personagem, e aprendi a andar a cavalo”, esclareceu.

Na semana passada, em uma publicação nas redes sociais, o ator apareceu montado num cavalo e fez um texto de agradecimento. “Há meses atrás eu nem fazia ideia de como se subia num cavalo… hoje tem sido umas das experiências mais ricas de estar nessa novela. Como não ser apaixonado pelo trabalho que me dá oportunidade de descobrir várias versões de mim mesmo?”, escreveu.

O ator também falou de uma das mudanças da nova versão de “Pantanal”: a abordagem do racismo. “Isso vai chegar ao público de forma sutil, inteligente. Vamos fazer o telespectador se questionar. Temos ali em cena uma família que é a cara do Brasil. Além da representação, gosto de pensar na representatividade. Quero muito ver mais protagonistas pretos, diretores pretos, como já está acontecendo em outros países”.