Marketeiro!

Caio Castro usa polêmica sobre ser ‘mão-de-vaca’ e fecha acordo de publicidade com grande marca

O ator irá fazer publicidade para uma marca famosa de benefícios para restaurantes

Lucas Cardoso
Repórter do EM OFF

Se tem uma coisa que diversas celebridades sabem fazer, é ganhar dinheiro em cima das polêmicas que surgem na mídia. Após fazer uma declaração polêmica em uma entrevista recente, onde afirmou que detestava a obrigação de ter que pagar as contas dos restaurantes para suas companheiras, o ator Caio Castro decidiu virar o jogo a seu favor.

De acordo com o jornalista Matheus Baldi, Caio Castro fechou um acordo de publicidade com uma marca famosa de benefícios para restaurantes, em que os clientes poderão comer dois pratos no estabelecimento de sua preferência, e pagar pelo preço de um. O ator ainda não se pronunciou oficialmente sobre a estratégia de marketing, no entanto, a notícia já repercutiu nos quatros cantos da internet.

Nos comentários da notícia, o ator foi aplaudido pela estratégia de marketing. “Marketing puro!!!! Super inteligente ele viralizar campanha. Mostra como o marketing viral pode ser aproveitado em várias oportunidades”, comentou o criador de conteúdo digital, Helinho Calfat.

Entretanto, também teve gente que achou um absurdo o rapaz estar ganhando uma grana alta em cima de uma fala polêmica. “Ainda vai ganhar mais dinheiro com a fala… É, a água corre pro mar mesmo!”, criticou uma internauta. “É só pobre mesmo que se mete em polêmica e sai perdendo [emoji de risadas]”, brincou outra internauta.

Após repercussão negativa, Caio Castro diz que foi mal interpretado

Depois da grande repercussão sobre não gostar de pagar a conta do restaurante para suas companheiras, Caio Castro decidiu rasgar o verbo nas redes sociais. Por meio de sua conta oficial do Instagram, o ator afirmou que suas falas foram mal interpretadas. “Não conseguir compreender uma fala demonstra a presença de um erro; compreendê-la, mas deturpá-la, demonstra ausência de honestidade”, iniciou

“Pagar jantar não é sustentar uma pessoa, mas dizer que afirmei tal coisa é sustentar uma mentira. Tem diferença entre pagar a conta e TER que pagar; me incomoda a sensação de TER que sustentar, TER que pagar. Em minha fala, foquei na imposição de pagar; quem inventa outra coisa é porque não focou na sinceridade. Pagar um jantar, almoço, lanche por vontade própria é perfeitamente saudável; doentio, na verdade, é alimentar a mentira”, declarou.