Fechar
Deus Ruim

Calcinha Preta passa vergonha em homenagem para Paulinha Abelha

A banda Calcinha Preta tentou fazer uma homenagem para Paulinha Abelha com uma pomba branca, mas não funcionou

Aline TorresRepórter do EM OFF

Uma situação constrangedora aconteceu em um dos shows da banda Calcinha Preta após tentativa de fazer uma homenagem para a cantora Paulinha Abelha, morta no dia 23 de fevereiro. O show que aconteceu em Salvador nesse domingo (10), foi um dos primeiros feitos pela banda, dois meses depois a morte da cantora.

A homenagem foi comandada pela companheira de palco de Paulinha, Silvânia Aquino. A intenção era soltar uma pomba branca em homenagem a artista que faleceu aos 43 anos, vítima de complicações causadas por problemas renais. O local estava lotado quando Silvânia anunciou a soltura da pomba após algumas palavras para a amiga.

Um fã da cantora foi chamado ao palco para participar da homenagem e soltar a ave: “Solta, solta! Isso, que coisa linda!”, disse Silvânia ao ver o homem soltar o animal que voou poucos metros e logo em seguida caiu no público, sendo segurada por uma das pessoas que assistiam ao momento vexatório.

A intenção era que a pomba voasse para o céu, mas o animal não conseguiu. Observando a cena, a artista que comandava o momento perguntou se a asa do animal poderia estar presa com algo que a impedisse de cumprir o seu papel: “Você deixou a asa do pombo amarrada. Eu acho que a asa do pombo está amarrada. Está amarrada?”, perguntou.

Continua após a publicidade

Daniel Diau que também presenciou o momento cômico, afirmou: “Está amarrado esse negócio ai”, disse caindo na gargalhada junto com o público que estava no local. Isso não impediu que a banda sergipana cantasse os maiores sucessos ao longo de 27 anos de estrada. O sucesso “Paulinha” também foi entoado na ocasião

Morte precoce

Paulinha Abelha começou a cantar aos 12 anos. A voz potente fez com que ela integrasse o time de peso da banda Calcinha Preta, sucesso do forró até hoje. A Banda que possui 27 anos de história, teve a cantora no comando durante doze anos, mas ela preferiu seguir em novos projetos. Anos mais tarde, a artista decidiu voltar para a banda de origem em 2014.

Ela saiu mais uma vez da banda e formou um novo projeto ao lado de Silvânia Aquino e Daniel Diau, na época, também ex-cantores da Calcinha Preta. A banda não deu certo e todos eles voltaram para a antiga casa. Paulinha então permaneceu na Calcinha até seu falecimento em fevereiro de 2022.

A cantora foi internada em estado grave no dia 11 de fevereiro em Aracaju, com quadro de insuficiência renal. O quadro se agravou no dia 17, deixando Paulinha em coma profundo sem alterações durante seis dias, quando foi constatada a morte cerebral. Uma das suspeitas é de que o uso de medicamentos e chás para emagrecimento tenham causado os problemas renais na cantora.