Fechar
Desabafo

Camilla de Lucas diz que já sentiu vergonha de participar de culto evangélico

Camilla de Lucas desabafou sobre uma situação contrangedora que passou quando levou um amigo na igreja evangélica que frequentava

Aline TorresRepórter do EM OFF

As falas homofóbicas da cantora Bruna Karla estão reverberando nas redes sociais mesmo após dias em que o vídeo viralizou na internet. Famosos e anônimos se juntaram para tecer comentários contra a forma preconceituosa que a cantora apresentou seu ponto de vista em relação ao futuro das pessoas LGBTQIAP+ após a morte.

Camilla de Lucas foi uma das famosas que mais se incomodou com as palavras da cantora gospel e não se manteve calada. Em uma série de publicações feitas no Twitter, a ex-BBB21 contou sobre uma situação constrangedora que viveu com um amigo em uma igreja evangélica na qual frequentava há alguns anos, antes da fama:

“Eu já fui da igreja. Uma vez uma pessoa estava MUITO mal e eu convidei pra ir comigo. Chegamos lá no culto, deram um papel pra marcar os pecados que você não queria mais e tinha homossexualidade. A pessoa que estava comigo era gay. Eu fiquei envergonhada porque eu tinha levado essa pessoa pra ela ir lá, ouvir a palavra e sair bem”, começou a influenciadora.

“Muita gente sabe que eu era da igreja e esse foi um dos motivos que resolvi sair da que eu ia. Aquele dia me abalou… Então, é necessário rever muitas falas e não dá pra justificar ser da religião que segue. Vocês precisam aprender o maior principio de todos: RESPEITAR O PRÓXIMO! A gente não veio nesse mundo pra ser luz? Porque o povo tá pior que o capeta!”, exclamou a ex-BBB21 indignada.

Continua após a publicidade

Camilla deletou os tuítes, mas deixou alguns ainda sobre o assunto: “Gente, estou HORRORIZADA! O fanatismo de vocês pode matar pessoas. Vocês não se dão conta disso? Querem falar da bíblia, que o povo vai para o interno, mas então vocês vão junto por não respeitarem o próximo. Cada um pode viver sua religião, sem obrigar o próximo a viver tbm”.

“Gente, desculpa, mas com tantos comentários homofóbicos alheios eu não aguentei nem ler. MEU DEUS! As pessoas não tem mais amor ao próximo. Que isso!”, completou Camilla, que pouco tempo depois recebeu o apoio do ex-colega de confinamento Gil do Vigor, que também ficou indignado com as falas da cantora Bruna Karla:

“Amiga, você falou tudo! É muito complicado e sabe o que mais? Queria que estes ‘irmãos’ viessem debater a Bíblia comigo para que eles entendam que o princípio do amor e respeito foi decretado por Cristo como o maior de todos os mandamentos”, escreveu o doutorando em Economia e ex-missionário, em resposta ao desabafo de Camilla de Lucas.

Entenda

A cantora gospel Bruna Karla participou de um podcast apresentado por Karina Bacchi no final do ano passado, mas o trecho do vídeo só viralizou essa semana e, na ocasião, deu sua opinião sobre o que acha das pessoas homossexuais. A artista alegou que essas pessoas iriam sofrer por toda eternidade no inferno, já que para elas, não existe o perdão de Cristo.

“Teve um amigo que me perguntou: ‘Bruna, quando eu me casar, você vai no meu casamento?’ e eu olhei para ele, fui bem sincera e disse: ‘Ah, quando você se casar com uma mulher linda e cheia do poder de Deus, eu vou, sim'”, começou a relatar uma história pessoal durante a entrevista com a recém-batizada, Karina Bacchi.

“E ele falou assim: ‘Você sabe que não é isso que eu tô perguntando’. Estou falando de um amigo, homossexual, que a gente tem essa liberdade. E eu falei que o dia que eu aceitar cantar no seu casamento com outro homem, eu posso parar de cantar sobre a Bíblia e sobre Jesus”, continuou a artista que ainda mandou um recado para os homossexuais:

“Aos meus amigos, meus ouvintes homossexuais, o que Deus tem pra sua vida é libertação, algo que ele sonhou pra você. Então receba todo o meu amor, meu respeito, porque Jesus não sonhou isso pra você.” Bruna finalizou afirmando ser esse um caminho de “morte eterna, inferno e condenação eterna”.