Fechar
Mais uma

Carlinhos Mendigo é denunciado pelo Ministério Publico após preconceito

Carlinhos Mendigo foi denunciado pelo Ministério Público de São Paulo após desferir comentários preconceituosos contra pessoas transgênero

Aline TorresRepórter do EM OFF

O humorista Carlos Alberto da Silva, o Mendigo, está envolvido em mais uma situação com a Justiça após expôr sua opinião polêmica. Dessa vez, o ex-integrante do humorístico Pânico na TV está sendo processado pelo Ministério Público de São Paulo depois de desferir comentários preconceituosos contra pessoas transgênero e homossexuais por meio de publicações nas redes sociais.

Em julho deste ano, Carlinhos Mendigo fez alguns postagens sobre adoção por pessoas transgêneros. Na primeira postagem, o ex-comediante do Pânico disse que “preferiria ser órfão do que ser adotado por uma mulher operada que se passa por homem para ter o privilégio de adotar uma criança”, afirmou na época, gerando revolta em boa parte dos seguidores.

Numa segunda publicação, o humorista teceu os mesmos comentários só que para mulheres transgênero: “Prefiro ser também órfão do que ser criado por um homem operado se passando também por mulher para querer ser mãe. Não existe jamais amor real nisso”, enfatizou o humorista que, na época, recebeu diversos comentários contra e a favor da opinião polêmica.

Segundo matéria exclusiva publicada pela colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia, o promotor responsável pelo caso, Fernando Albuquerque Soares de Souza, considerou as ofensas proferidas por Carlinhos Mendigo possuídas de desprezo, além de sinalizar que homossexuais são inferiores, que não sentem verdadeiramente amor ao próximo, além de não terem o direito de adotar: “Essas afirmações propagam o ódio, incitam a discriminação e induzem ao preconceito e à violação de direitos humanos”.

Continua após a publicidade

Antes das publicações denunciadas, o comediante fez postagens contra a participação de Thammy Miranda, que é um homem trans, na propaganda de Dia dos Pais da Natura. Por causa do episódio, Carlinhos também virou réu após denúncia do suplente de deputado e ativista LGBTQIAP+, Agripino Magalhães, ainda em 2020, acatada pela juíza Cecília Pinheiro da Fonseca, da 3ª Vara Criminal da Barra Funda em São Paulo.

Além das postagens preconceituosas, Carlinhos fazia com certa frequência postagens contra a ex-esposa, Aline Hauck, que está brigando na Justiça com o comediante por pensão para o filho do ex-casal. O humorista deve meses de pensão alimentícia para a criança e afirma que além de não ter dinheiro para pagar, não vê o filho há algum tempo.

Em um dos stories postado por Carlinhos, ele defendeu o goleiro Bruno, afirmando que ele mesmo deveria ter feito como o ex-atleta do Flamengo, que foi condenado por mandar matar a mãe de seu filho, Eliza Samudio, por não querer pagar a pensão exigida pela modelo: “Cada dia que passa, mais eu entendo o goleiro Bruno”, disse o humorista em um dos trechos do vídeo.

“Deveria fazer igual o goleiro Bruno fez, mas a gente tem que só falar, e falar pode, né… e às vezes fazer também, porque com seis anos você tá na rua”, continuou o comediante humorista. Após as diversas polêmicas em que se envolveu, principalmente for fazer discursos de ódio no Instagram, Carlinhos Mendigo acabou perdendo seu perfil na rede social.

Você usa TELEGRAM? Então entre no nosso canal e receba nossas notícias no seu celular.
Basta clicar aqui -> https://t.me/portalemoff