Rasgou elogios!

Casagrande sai em defesa de Richarlyson e diz que jogador ‘fez história’

Em entrevista ao UOL, Casagrande não poupou elogios ao ex-jogador Richarlyson, que se assumiu bissexual recentemente

Lucas Cardoso
Repórter do EM OFF

Após 25 anos, o ex-futebolista e agora ex-comentarista Walter Casagrande, anunciou nesta quarta-feira (6) sua saída da Rede Globo. Em entrevista concedida ao UOL, Casagrande contou mais detalhes sobre o motivo de sua saída da emissora dos Marinho, e ao ser questionado sobre o ex-jogador Richarlyson, que recentemente se assumiu bissexual, Casagrande não poupou elogios.

Segundo o ex-comentarista, Richarlyson é um ponto fora da curva no esporte e que fez história ao se assumir bissexual numa época em que o machismo e a homofobia ainda é muito forte no mundo do futebol. “O Richarlyson ele é um ponto fora da curva em questão de orientação sexual dentro do futebol brasileiro”, iniciou Casagrande.

“Hoje, eu entendo bem isso por causa da democracia corinthiana, tá? Hoje, ele não tem noção do tamanho da importância que ele tem nessa questão. Daqui há alguns anos, ele vai ver o tamanho do estrago positivo que ele fez dentro de uma estrutura machista que é o futebol. Ele fez um estrago necessário, positivo, construtor, não destruidor.

“[…] Para reconstruir uma mentalidade, uma estrutura, que ninguém aguenta mais. Uma estrutura machista dentro da sociedade, além de homofóbica e racista que ninguém suporta mais. É insuportável toda vez você ligar a televisão e ver alguma coisa racista, alguma coisa homofóbica. Então, o Richarlyson, só tem ele no mundo do futebol”, complementou.

Casagrande também fez questão de reiterar que Richarlyson é único no mundo do futebol e acredita que no futuro, o ex-jogador estará nos livros de história: “Não existe outro no estilo e personalidade dele. Ele ficou para história. Ele não sabe ainda, mas lá na frente ele vai estar até em livros. Pelo que ele fez, pelo posicionamento maravilhoso. Dei meus parabéns para ele, um cara fantástico, diferente. Pelo posicionamento, pela coragem, pela importância que ele teve e tem pro futebol”.