POLÊMICA!

Danilo Gentili e Mauricio Meireles debocham de eleitores de Lula

Apresentadores de TV ironizaram eleitorado do ex-presidente Lula

Jean Telles
Repórter do EM OFF

Os apresentadores de TV, Mauricio Meireles e Danilo Gentili tiraram sarro em suas redes sociais nessa sexta-feira (1), de eleitores do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva. Como é sabido, o político será candidato pelo Partido dos Trabalhadores (PT), nas eleições presidências que ocorrem este ano. Através de um post irônico compartilhado em seu perfil no Twitter, Meireles deu partida as críticas a Lula e ao seu eleitorado por tabela: 

“Eu queria ser o Lula, que até o fim do ano não pode receber uma crítica”, iniciou dizendo o apresentador do “Foi Mau”, da RedeTV. O comentário do famoso, provavelmente fazia referência a um argumento muito utilizado por boa parte do eleitorado do ex-presidente, que diz que o político é a única opção possível para “desbancar”, Bolsonaro nas urnas.  

Por isso, alguns eleitores de esquerda sustentam a tese de que não é este o momento adequado para apontar erros em antigas gestões do ex-presidente do Brasil. Ao ver o post provocativo do colega nas redes sociais, Danilo Gentili não perdeu a chance de também tecer comentários ácidos contra o político do PT e o seu eleitorado: “O Gabinete do Ódio dele já tá funcionando. Esse comentário já fez você sentir aí?”, questionou o apresentador do SBT. 

Como é sabido, Gabinete do ódio foi o termo utilizado para referenciar os assessores do vereador Carlos Bolsonaro, apontados em investigação da CPI da Fake News, como disseminadores de informações falsas e ataques de ódio a todos aqueles que eram considerados adversários políticos do presidente da República. 

Ao ver a interação de Danilo Gentili, que comparava o eleitorado de Lula com o suposto Gabinete do Ódio de Bolsonaro, Maurício Meireles concordou e ainda debochou: “Cara, não critica o gabinete do ódio do Lula, senão o gabinete do ódio do Bolsonaro ganha. E a gente tem que escolher um gabinete do ódio”, ironizou o humorista. Nos comentários do post, alguns internautas discordaram: 

“Mauricio, entre os candidatos à presidência apenas um utiliza o ódio como plataforma e promove a violência de forma sistemática. Criticar é válido, mas comparar é desonestidade intelectual”, apontou um seguidor do funcionário da RedeTV!. “Não pode falar mal de humorista, só eles que podem falar mal a vontade”, ironizou outro. Houve quem também concordasse com as críticas dos humoristas: “Tem quem votou no Bolsonaro pra tirar o PT, e agora vai votar no PT pra tirar o Bolsonaro. E assim vamos viver nesse loop infinito”, concordou.