Fechar
SEGREDOS

Disco de Juliette Freire foi definido e gravado por Anitta durante o BBB21

Funkeira revelou que álbum foi organizado antes mesmo de Juliette deixar o confinamento

Danilo ReenlsoberRepórter do EM OFF

Nesta quinta-feira (02), acontece o lançamento do primeiro disco da carreira musical de Juliette Freire, vencedora do Big Brother Brasil 21. O EP da advogada paraibana vai contar com seis músicas inéditas que prometem valorizar as origens da ex-sister. O trabalho de estreia de Juliette Freire, no entanto, foi concebido por Anitta à distância, em um estúdio localizado em Miami, enquanto a ex-BBB ainda estava confinada.

Anitta afirmou que o álbum começou a ser produzido ainda durante o BBB21, enquanto Juliette participava da disputa e, por isso, não sabia de toda a movimentação organizada pela “Girl From Rio”. “Eu entrei em contato com o Rafinha [produtor] e disse: ‘Rafinha, tem um projeto aí que é muito difícil, cê vai fazer uma música, deixar ela pronta do zero, pra uma pessoa que nem sabe ainda que vai cantar essa música“, disse.

A funkeira chegou a gravar as canções para que Juliette usasse essas gravações como base. “Ele mandava uma versão, aí eu dizia ‘olha, prefiro os elementos assim, assado, eu prefiro que toque desse jeito'”, ressaltou. “Eu vim pro estúdio em Miami gravar para a Juliette ter de referência“, afirmou Anitta. Segundo ela, a composição original não possuía uma voz feminina.

Uma das coisas mais engraçadas, mais curiosas, que aconteceram durante esse processo, foi que no dia que fui para o estúdio gravar as guias das músicas para a Juliette escutar quando saísse da casa, foi o momento em que a Juliette estava no banheiro comentando com a Pocah ‘será que a Anitta vai gostar de mim, vai querer ser minha amiga?’. Então, estava ela lá falando dentro da casa e estava eu no estúdio gravando as guias“.

Continua após a publicidade

Opinião dos fãs

Um trecho da fala de Anitta está circulando nas redes sociais e despertou a curiosidade dos internautas. Diversas pessoas acreditam que o primeiro disco de Juliette Freire na nova carreira musical não terá as características da paraibana, já que foi totalmente decidido e organizado por outras pessoas enquanto a advogada ainda estava confinada na casa do BBB21.

Me lembrou uma cena do “I am Britney Jean” que o pai e os empresários decidiam tudo pra ela, sem ela estar presente e depois ela tinha que fazer as coisas que eles decidiram, mesmo não querendo“, disse o internauta Élder, em uma publicação no Twitter. “O EP valorizando as raízes nordestinas da Anitta“, ironizou outro usuário da mesma rede social.

Muitos fãs de Juliette Freire, no entanto, comentaram a situação afirmando que a situação é comum no mundo da música. “Se Juliette não quisesse, não teria aceitado, ela aceitou porque a indústria da música da muito dinheiro“, afirmou o internauta Leonardo Jenner. “Vocês fazem uma tempestade no copo d’água onde a própria Juliette poderia ter simplesmente recusado“, disse a usuária Alê.

No EP “Juliette”, a artista canta as músicas “Bença”, “Diferença Mara”, “Doce”, “Sei lá”, “Benzim” e “Vixe Que Gostoso”. Os compositores paraibanos Dann Costara e Zé Neto são os autores de Bença e Diferença mara. Já Doce traz as assinaturas de Anitta, Mãozinha e Umberto Tavares. Ontem, Juliette Freire mudou a capa do álbum após ser acusada de plágio pelos fãs de Pabllo Vittar.

Tem alguma foto? print? vídeo? ou áudio de alguma fofoca? envie um e-mail para contato@portalemoff.com.br sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo