Fechar
Absurdo!

Douglas Souza é alvo de preconceito policial em aeroporto de Amsterdã

Douglas Souza revelou ter sofrido homofobia por policiais no aeroporto de Amsterdã, enquanto estava a caminho de Roma

Aline TorresRepórter do EM OFF

O atleta Douglas Souza viajou para a Europa para a nova temporada do vôlei em Roma, no entanto, o jogador acendeu o alerta dos seguidores ao postar um vídeo em que afirmava ter vivido um dos piores dias de sua vida e que só depois conseguiria contar aos seguidores. Após três dias de viagem entre Brasil e Roma, ele finalmente explicou o que estava acontecendo.

O ponteiro da seleção brasileira de vôlei contou que sofreu preconceito da polícia assim que chegou na alfândega de Amsterdã e informou que o homem que estava com ele, Gabriel Campos, era seu namorado. Douglas afirmou que o comportamento dos policiais mudou repentinamente e eles não quiseram deixar seu companheiro entrar no país.

“Quando fomos passar no controle de passaporte, o cara falou comigo super de boa, perguntou o que eu ia fazer na Itália, enfim, falei que era jogador de vôlei e que tinha sido contratado por tal time. Enfim. Ele perguntou o que o Gabriel ia fazer lá. E quando eu falei que era o meu namorado, a fisionomia dele já mudou”, começou a relatar.

“Ele perguntou o que o Gabriel ia fazer lá. Eu disse que era meu namorado e que temos um documento de união estável. Ele vai pra lá me acompanhar, vai trabalhar lá. Chamou uma cara no telefone e disse que esse cara ia cuidar da gente. Levaram a gente para outro lugar, ao lado da fila, onde tinha umas 20 pessoas”, continuou o jogador.

Continua após a publicidade

“Largou a gente ali durante umas cinco horas mais ou menos. Não dava nenhum tipo de explicação. Não queriam deixar de jeito nenhum o Gab passar e perguntaram se o meu clube estava sabendo que ele iria morar comigo”, relatou ainda o ponteiro da seleção brasileira de vôlei, com indignação aos seguidores.

“Eles nos colocaram em um lugar com 20 pessoas, sendo 18 dessas pessoas eram pretas ou latinas e duas eram eu e o Gabe”, disse ainda Douglas, relatando também o caso de um homem que estava presente na sala e indignado por não ter sido atendido logo, perguntando se era por causa da cor dele.

“A gente ficou literalmente o dia inteiro lá, sentados, esperando. E aí parece que quando deu 11 horas da noite, que aí já tinha fechado aeroporto, que não tinha mais voo pra Roma, eles liberaram a gente e mais o moço que estava ali reclamando, ele estava completamente revoltado. eai tivemos que ficar dormindo dentro do aeroporto. Não tinha como ir para um hotel”.

“Foi o que eu senti, foi uma situação muito estranha. Foi muito dificil porque a gente se sente fragilizado porque a gente não pode fazer nada, era contra a polícia. Se a gente falasse alguma coisa, se a gente se exaltasse, poderia dar problema pra gente. Se a gente não tivesse vindo a trabalho, se tivesse vindo a turismo, com certeza a gente não estaria aqui. Já teria voltado pra casa”.

Ao finalizar a sequência de vídeos, Douglas explicou que o time pelo qual é contratado tentou ajudar da melhor maneira possível. O jogador também pediu que os seguidores lutem contra esse tipo de situação. Douglas é assumidamente homossexual e fez sucesso com seus stories durante as Olimpíadas de Tóquio.

Tem alguma foto? print? vídeo? ou áudio de alguma fofoca? envie um e-mail para contato@portalemoff.com.br sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo