Fechar
ABRIU O JOGO!

Eliezer responde acusações de ser abusivo com Vyni

Ex-BBB abriu o jogo e falou sobre sua relação polêmica com Vyni

Jean TellesRepórter do EM OFF

O ex-BBB Eliezer foi o entrevistado dessa sexta-feira (13), do podcast Podpah. No bate papo com os influencers Igor Cavalari (Igão) e Thiago Marques (Mítico), o quarto colocado do Big Brother Brasil 22, rememorou sua trajetória no reality show apresentado por Tadeu Schmidt e falou sobre sua relação polêmica com o estudante Vyni, que deu o que falar aqui fora. 

Isso porque, muitos telespectadores do programa de entretenimento da Rede Globo, viam um comportamento abusivo da parte de Eliezer com o ex-brother. Ao comentar a polêmica, o designer revelou que não fazia ideia da repercussão negativa de sua amizade com o cearense aqui fora: “Quando eu sai aqui fora estavam acontecendo coisas que eu nem imaginei que ia repercutir tão mal e repercutiu, que no caso, foi a minha relação com o Vyni”, começou dizendo o designer. 

“Nunca que eu imaginei que ia ter uma repercussão tão negativa assim! Até ele [Vyni] sair, a gente recebeu muita porrada! Fizeram vários vídeos falando que eu estava abusando psicologicamente dele, que ele estava correndo atrás de mim. Que eu sabia que ele estava apaixonado por mim e mesmo assim eu ficava incentivando aquela relação, mesmo sabendo que era hetero”, relembrou Eliezer ao falar sobre a repercussão de sua amizade com Vyni. 

O apresentador Igão comentou como assistia as cenas: “’Eu via o Vyni ali sempre por perto e eu dava risada. Falava: ‘Mano, o Vyni é muito inocentizinho’”, o ex-affair de Natália Deodato então complementou: “A nossa amizade foi muito genuína, lá dentro se você não tiver uma pessoa para você contar, o negócio vai ficar quase que impossível de acontecer!”. 

Continua após a publicidade

Na mesma entrevista, Eliezer revelou que acreditava que quem venceria o “BBB22” seria o surfista Pedro Scoobyou Linn da Quebrada: “Eu tinha a sensação que o Scooby era muito forte, eu imaginava que a Lina com tudo que ela representa, com toda essa questão aqui fora”, contou o ex-BBB, ao citar que também acreditava que a cantora era favorita.

A sua percepção sobre os favoritos no reality show de Boninho, mudaram com a entradas dos “vidraceiros”, Gustavo Marsengo e Larissa Tomásia: “Entra o Gustavo e a Larissa e fala que a Eslô era forte que a Jade era forte, aí eu já começo a pensar de uma outra forma”, contou o ex-BBB Eliezer. 

Ao ser questionado se acreditava que as informações externas trazidas pelos dois participantes da “Casa de Vidro”, acabaram prejudicando o jogo interno, Eliezer respondeu: “Eu acho que talvez tenha dado uma percepção para gente em relação ao camarote. Por conta das informações, a gente fica meio paranóico!”, relembrou.