Fechar
Caso de Justiça

Endividada, família de Jean Paulo, o ‘Cirilo’, sofre despejo

Pais do ator deixaram de pagar vários meses de aluguel referente a um imóvel e dívida passa dos R$ 100 mil

Bruno PintoRepórter do EM OFF

Jean Paulo, ator que deu vida ao emblemático personagem Cirilo, na novela “Carrossel”, do SBT, está passando por uma situação complicada em sua vida pessoal. Isso porque a família do rapaz acumula uma dívida que já ultrapassou os R$100 mil. O caso, que está correndo na Justiça, chegou em um estágio tão delicado, que o ator e seus pais acabaram recebendo uma notificação judicial de despejo.

O valor que está sendo cobrado, refere-se ao aluguel de uma residência em São Paulo. Segundo informações divulgadas pelo portal Notícias da TV, a família do eterno Cirilo deixou de pagar o compromisso com o proprietário do imóvel e foi acumulando a dívida ao longo de vários meses. Sem perspectiva de pagamento, os responsáveis foram processados, até que a uma atitude mais severa foi tomada pela Justiça.

A cada mês que passava, a situação ia se agravando e os problemas da família do ex-contratado da emissora de Silvio Santos ficavam piores. Ainda de acordo com o site, os autos revelam que no dia 06 de abril de 2021, o juiz Gustavo de Oliveira Martins decretou que, além do ator, Alacrino Cláudio e Nilza de Fátima, pais de Jean Paulo, fossem despejados da residência.

O aluguel do imóvel localizado em Guarulhos foi realizado em novembro de 2017 e renovado três anos depois. Ao assinarem o contrato de locação da residência, os pais do ator se comprometeram a pagar o valor, que gira em torno dos R$ 3.400 mil, todo mês. Porém, Alacrino e Nilza não realizaram os pagamentos regularmente e acabaram se envolvendo numa situação bastante complicada.

Continua após a publicidade

De acordo com os pais do ex-ator mirim, os valores mensais não foram pagos pois a residência apresentou inúmeros problemas, sendo necessário realizar diversos procedimentos para reparar os danos que acabaram surgindo durante o período. Vale ressaltar que o casal chegou a pagar parte dos valeres cobrados há algum tempo, porém, grande parte da dívida permaneceu em aberto.

Mesmo diante do que foi dito pelo casal, o juiz não acatou a justificativa e revelou que eles não poderiam ter deixado de pagar os valores referentes ao aluguel: “Ainda que o imóvel locado tenha se tornado inabitável em razão da existência de vazamentos e infiltrações, caberia à locatária pleitear a rescisão contratual e pagar os aluguéis e encargos para posteriormente discutir a dívida e não simplesmente deixar de honrar suas obrigações”.

O que estava ruim pode ficar ainda pior. Isso porque, além do despejo, o locatário solicitou a rescisão do contrato e também um ressarcimento referente a danos patrimonial e de gastos com advogados. Caso seja devidamente corrigido, o valor que os pais de Jean Carlos estão devendo ao proprietário da residência beira os R$108 mil.