Fechar
Chateado

Ex- amigo de Bruna Karla se pronuncia e massacra cantora após homofobia

Bruno Di Simone, apresentador e ex-amigo de Bruna Karla, se pronunciou nas redes sociais, comentando sobre as polêmicas falas homofóbicas

Vitor CaiqueRepórter do EM OFF

A cantora e compositora gospel Bruna Karla foi alvo de diversos comentários negativos nos últimos dias, sendo criticada nas redes sociais após se manifestar fazendo falas contrárias ao casamento LGBTQIA+, durante uma entrevista em um podcast da influencer evangélica, e ex-Fazenda, Karina Bacchi.

O momento da artista viralizou na web, com uma das falas sendo o centro das atenções, com ela dizendo que não iria a um casamento entre dois homens, e que o relacionamento homoafetivo seria o “caminho de morte eterna”. A cantora ainda relatou que um amigo havia perguntado se ela iria ao seu casamento e ela disse que só iria se fosse com uma mulher.

“Fui bem sincera e disse: ah, quando você se casar com uma mulher linda e cheia do poder de Deus, eu vou sim”. Em seguida, ela completou: “o dia que eu aceitar cantar em um casamento com outro homem, eu posso parar de cantar sobre a bíblia e sobre Jesus”, afirmou a Bruna Karla, sendo bem firme em suas palavras.

Bruna ainda completou sua mensagem afirmando que há um caminho de libertação, insinuando uma “cura gay”. Com repercussão negativa entre os seguidores e até com famosos e celebridades comentando, um amigo da cantora resolveu falar sobre o assunto, se mostrando chateado com toda a situação, e dizendo sobre o posicionamento da amiga cristã.

Continua após a publicidade

“Ninguém escolhe ser gay, a pessoa nasce gay. Como seria lidar com uma pessoa assim dentro da sua família? Você já parou pra pensar Bruna Karla, que mães que admiram seu trabalho e ouvem você falar uma coisa, podem ter um filho gay? Isso dó, isso machuca. E se você tivesse um filho gay?”, iniciou Bruno Di Simone, em uma live no Instagram.

“Eu não estou aqui pra mudar você. Você tem a sua visão, faz parte de um sistema. Cuidado com as suas falar! Muitas pessoas podem se matar, de ouvir uma artista como você usando uma frase dessa”, finalizou o influencer, nada contente com a pauta levantada pela artista, que está sendo detonada na web, e que ainda não se retratou sobre seus atos homofóbicos.