Fechar
Treta

Ex-TV Globo nega emissora e conta sobre briga com Xuxa

Sucesso nos anos 90 na televisão, ex-TV Globo contou detalhes da briga com Xuxa e disse que não pisa na emissora de jeito nenhum

Augusto ViannaRepórter do EM OFF

Sucesso nos anos 90 na televisão em programas como “Os Trapalhões” e programas de auditório da apresentadora Xuxa, o cantor e ator Conrado concedeu entrevista, junto à esposa Andréia Sorvetão, ao canal Cara a Tapa, comandado pelo jornalista Rica Perrone, e revelou detalhes da briga com a rainha dos baixinhos e sobre volta à TV Globo.

O casal abriu o jogo, pela primeira vez, sobre o desentendimento com Xuxa Meneghel. O caso ocorreu após a apresentadora dizer em uma live que estava decepcionada e não os queria por perto, pois o casal havia feito um vídeo dizendo que eram “héteros e cristãos” e também mereceriam fechar contratos publicitários com marcas.

“Ela cortou relação. Ela fez uma live dizendo que tinha gente que ela se decepcionou e não queria nem ter perto. Nós ficamos muito assustados com isso, pois um amigo não faz isso com o outro”, disse Conrado. No entanto, o cantor fez questão de ressaltar que a apresentadora já o ajudou muito e que, apesar do acontecimento, ele é muito grato. E disse que acredita que o desentendimento tenha rolado por política.

Eu devo muito a Xuxa. Ela me ajudou no início da minha carreira quando precisei, pagou a escola da minha filha, me trouxe de volta para o Rio e me colocou no apartamento dela. Na pandemia eu não tinha condição nem de pagar condomínio e fiquei lá. Ela é muito generosa fez um contrato de quatro anos para gente ficar lá e ficamos sete meses, pois Andrea ganhou um apartamento do pai em herança. Acho que foi de viés político a confusão. Eu sou da direita. Eu acredito no Bolsonaro”, revelou Conrado.

Continua após a publicidade

Conrado disse ainda que é grato a TV Globo, pois abriu as portas no início de sua carreira, mas que a emissora de hoje não é a mesma que ele trabalhou e ele prefere aparecer em outras emissoras.  “Trabalho na Record, SBT e RedeTV. Mas, se a Globo me chamar eu não vou. Não coloco o pé lá. A Globo de hoje não é a mesma que trabalhei anos atrás”, disse ele.

A entrevista foi dada ao programa Cara a Tapa no canal do Youtube do jornalista Rica Perrone e Conrado contou ainda que grande parte dos cantores pensam como ele: “Eu não sou cego, estou vendo as coisas acontecerem. A maioria dos cantores são de direita. O pessoal da MPB eu admiro muito, mas como profissional. Eles receberam dinheiro por ter sido exilado”. 

Conrado ainda contou sobre ter laços de amizades desfeitos por conta da posição política em apoiar o presidente Jair Messias Bolsonaro. “Eu não perdi amigos, perdi pessoas que defendam o direito deles. A esquerda nunca defendeu os pobres. O STF é uma vergonha. Querem derrubar o presidente, porque ele não é ladrão. A esquerda não tem argumento, a imprensa é genocida”, disse ele.

Quando o assunto é política, Andreia Sorvetão relatou que não gosta de se aprofundar e pede respeito ao presidente da república. “A hipocrisia não vai fazer parte da vida. Independente do presidente que está lá, o povo elegeu. A pessoa merece um mínimo de respeito. As palavras que falam dele, me fazem mal”, contou Sorvetão.

Tags Relacionadas: