Fechar

EXCLUSIVO Defesa de MC VK quer saber porque testemunha mentiu em depoimento

Defesa do músico MC VK concedeu entrevista ao jornalista Erlan Bastos e revelou que processou a suposta nova testemunha do caso MC Kevin

Jean TellesRepórter do EM OFF

O advogado Sean Kompier Abib, que faz a defesa do músico MC VK, falou em entrevista ao jornalista Erlan Bastos, durante live do canal EM OFF, realizada na noite dessa segunda-feira (23), que quer esclarecer quais foram as razões que levaram a suposta nova testemunha que surgiu recentemente no caso a mentir em depoimento. 

O cantor português Fernando Dimmy Junior alegou que estava hospedado em um hotel vizinho ao do acidente do cantor de funk e que teria testemunhado a queda do funkeiro do alto do prédio de luxo na Barra da Tijuca, em maio deste ano. A suposta testemunha alegou, ainda, que ouviu o funkeiro pedindo ajuda momentos antes de despencar da varanda do quarto de hotel e que ele não foi ajudado. 

As novas informações que trouxeram uma reviravolta para o caso na ocasião foram amplamente repercutidas nas redes sociais. A suposta testemunha deu entrevista ao jornalista Roberto Cabrini no “Domingo Espetacular”, no dia 1 de agosto. No entanto, de acordo com investigação da Polícia Civil do Rio de Janeiro, Fernando Dimmy Junior mentiu em depoimento.   

O cantor português nunca esteve hospedado no hotel vizinho onde MC Kevin morreu. Não há nenhum registro no hotel de documentação e nem imagens de câmeras de segurança. Como é sabido, é obrigatório a apresentação de um documento de identificação, antes de efetivar uma reserva em qualquer hotel. Em entrevista a Erlan Bastos, a defesa de MC VK comentou o caso: 

Continua após a publicidade

Eu costumo dizer que a verdade tem um efeito mágico, ela revela as coisas de forma espontânea. E a verdade provou mais uma vez, o Victor [MC VK] está sendo mais uma vez vítima de um massacre, vítima de uma abordagem onde as pessoas querem transformar a morte para ganhar likes, ganhar seguidores para expandir o seu nome a qualquer custo”, declarou a defesa do funkeiro. 

E continuou: “A polícia comprovou o óbvio essa testemunha nunca esteve no lugar, ela nunca se hospedou no hotel onde podia ter assistido tudo e o próprio hotel por si não permitia ter essa visão que ela alega ter visto e ouvido o que ela ouviu”, disse o advogado Sean, que revelou ainda, que a suposta testemunha foi processada pelo crime de calúnia e difamação e terá que ir a juízo esclarecer o que aconteceu: 

Eu não quero que ela esclareça os fatos, porque os fatos já foram esclarecidos pela polícia, eu quero que ela esclareça porque ela mentiu. Eu não tenho dúvidas da mentira dela, eu quero que ela diga por que que ela mentiu. Se ela recebeu algum tipo de interesse, algum tipo de pressão, se ela decidiu se vangloriar diante do momento, mas não tenho dúvida do que aconteceu”, declarou a defesa do músico MC VK. 

Entenda o caso:  

A acompanhante de luxo Bianca Dominguez deu, no ínicio do mês de agosto, novas declarações sobre o caso da morte trágica envolvendo o funkeiro MC Kevin As novas declarações foram reveladas com exclusividade pelo jornalista Roberto Cabrini no Domingo Espetacular no domingo (1).  

Segundo novo depoimento de Dominguez, ocorreu uma discussão acalorada entre MC Kevin e MC VK, pouco tempo antes da queda. Os amigos discutiam sobre a possibilidade de a advogada Deolane Bezerra estar se aproximando do quarto. O novo depoimento foi encaminhado ao Ministério Público, segundo advogado da acompanhante.    

Na nova versão, Dominguez revelou que ouviu tanto de Jonathan, que também esteve no quarto no momento do acidente, como de VK as seguinte frase: “sai fora, sai fora, tão vindo aí, vai moiar” ela disse que escutou essa declaração dos dois amigos do funkeiro que estavam no quarto.  

Dominguez revelou também, que Jonathan estava na porta do quarto dizendo que “havia moiado”. Na nova versão apresentada por Bianca, MC VK estaria na varanda junto com Kevin incentivando o funkeiro a acreditar que Deolane Bezerra, sua esposa se aproximava .  

Uma suposta nova testemunha também foi apresentada pela defesa de Bianca. Fernando Dimy Junior, que se diz nascido em Lisboa, relatou que esteve no prédio ao lado de onde ocorreu o acidente em uma festa como convidado. A nova testemunha procurou a acompanhante através do Instagram. Ele confirmou que viu a queda do funkeiro e que estava na varanda com sua irmã, a cerca de 20 metros do acidente.  

Segundo a testemunha, VK estava a “incentivar ou assustar” Kevin, Dimy confirmou que o músico estava na varanda junto com Kevin no momento do acidente incentivando a ele se pendurar e passar para o apartamento de baixo para fugir de sua mulher Deolane. A testemunha narra que chegou a perceber Kevin pedindo ajuda e que ele gritou “me ajuda me ajuda”  enquanto isso, VK incentivava que ele fosse para o andar de baixo.    

A suposta testemunha revelou ainda, na época, que quando ia pegar o celular a queda já tinha acontecido. Dimy revelou que no momento da queda só VK estava na varanda. Jonathan estava dentro do quarto, Bianca estava no meio do quarto. As declarações da nova testemunha foram encaminhadas para a Justiça pelo advogado de Bianca Dominguez. 

Tags Relacionadas: