Briga familiar

Familiares de Agnaldo Timóteo vivem guerra por conta de herança milionária

Timotinho, ex-assessor de Agnaldo Timóteo, não pretende desistir da ideia de abrir um museu em memória do cantor, nem de lançar um livro

Aline Torres
Repórter do EM OFF

Agnaldo Timóteo faleceu em abril de 2021, mas desde então, criou-se um imbróglio envolvendo parentes do cantor, inclusive pessoas que não possuem ligações consanguíneas com o cantor que ganhou notoriedade cm sua potente voz ainda nos anos 50. O personagem principal desse enredo de guerra, é Damião Sá da Silva, ou como é chamado, Timotinho, sobrinho do artista.

Timotinho planeja lançar um livro biográfico contando os segredos de Agnaldo Timóteo, além de pretender inaugurar um museu em memória da carreira do famoso cantor para que sua memória seja preservada. Apesar de ter sido assessor do artista, o sobrinho não está presente na herança deixada após o falecimento de Agnaldo.

Por causa disso, Timotinho agora trava uma guerra com familiares do artista, principalmente com o inventariante da fortuna de Agnaldo, avaliada em cerca de R$ 30 milhões. Segundo o Noticias de TV, mesmo após mais de um ano da morte do cantor, a herança ainda não foi dividida entre os parentes.

Entre os beneficiários da rica herança, estão a filha adotiva Keyty Evelyn, que ficará com a maior parte, 50%, afilhados e irmão que dividirão os outros 50% e uma irmã, Maria do Carmo, que ficará com um apartamento para usufruir da maneira como desejar, até o fim da vida. Uma das irmãs do canto, Rutnete, acusa o sobrinho do cantor de estelionato.

A mulher ainda afirma que Timotinho e Agnaldo não possuem vínculo sanguíneo e que por isso, toda a família entrará com um processo contra o homem: “Senhor Damião é um mentiroso! Ele quer continuar vivendo do Aguinaldo Timóteo mesmo depois de morto, infelizmente”, disse Rutnete em nota enviada para o Balanço Geral/SP.

“Ele [Timotinho] fala que a casa da Barra e o patrimônio do Aguinaldo só possui um dono e isso é uma mentira, fraude e estelionato que ele comete. O patrimônio está na Justiça e, por enquanto, possui seis herdeiros, fora os que estão se habilitando”, disse ainda a irmão do cantor que vai contra as vontades de Timotinho.

O sobrinho afirma que possui o apoio da herdeira majoritária, Keyty, que ainda é uma adolescente e que só teve o reconhecimento como filha adotiva de Agnaldo no fim do ano passado. Porém a garota está sendo tutelada por Sidnei Lobo, que por sua vez, é o inventariante da herança e também está contra Timotinho.

Além disso, a Kayty [filha adotiva] possui um tutor (responsável por ela até os 40 anos) e esse tutor não é o senhor Damião e sim o atual inventariante. Portanto, o senhor Damião Sá da Silva desconhece das leis e mente ao afirmar que só existe um dono do patrimônio do Aguinaldo Timóteo”, afirmou ainda Rutnete.

Sidnei também se pronunciou sobre ser contra o lançamento da biografia e abertura do museu: “Para fazer qualquer coisa sobre lançamento de livro, abertura de museu ou qualquer outra coisa que envolva o nome do Agnaldo Timóteo, precisa ter autorização não só do inventariante, mas também da herdeira, da qual eu sou tutor, e também da família porque eles são herdeiros legatários”.

“Eu não autorizaria e tenho certeza que a família biológica do Agnaldo Timóteo também não autorizaria. Chegará o dia no qual teremos a condição de dar o direito a escritores sérios que realmente sabem escrever falar da vida de um dos maiores cantores que esse país já teve. A obra desse homem não pode ser desrespeitada”, completou o inventariante.

Timotinho também se pronunciou para se defender das acusações dos familiares de Agnaldo: “Sou sobrinho, filho e assessor de Agnaldo Timóteo, era assim que ele me apresentava para mídia e a todos ao seu redor. Durante 22 anos, eu cuidei do Timóteo. Queira ou não, eu vou lançar a biografia do Timóteo e eu vou falar da minha história de vida com ele e dos segredos que ele tinha. A família vir falar que eu sou estelionatário é uma falta de respeito”, declarou.

“Isso é honrar a imagem de Agnaldo Timóteo? Honrem a vontade dele de ter a Keyty como filha e herdeira majoritária. Honrem isso! A família nunca respeitou o Timóteo, sempre teve vergonha. Vou seguir com a biografia, eles querendo ou não”, disse ainda o sobrinho, afirmando que não desistirá das vontades do cantor.