Fechar
Polêmica

Felipe Andreoli diz que mudou após falas preconceituosas

O apresentador do Globo Esporte se envolveu em uma polêmica depois de detonar o jogador Maurício Souza

Nayara VieiraRepórter do EM OFF

O apresentador Felipe Andreoli entrou no centro de uma polêmica depois de detonar o jogador Maurício Souza, ao vivo. Durante o Globo Esporte, ele criticou o atleta que foi demitido do Minas Tênis Clube por falas homofóbicas. No entanto, os internautas resgatam publicações que o marido de Rafa Brites foi homofóbio, racista, machista e preconceituoso de várias maneiras. Porém, como forma de se retratar, ele se pronunciou no Twitter nesta sexta-feira (29).

“Sim, o print é eterno. Coisas que foram ao ar, coisa que escrevi e falei estão documentadas. Absurdos. O que era considerado piada, hoje sabemos que mata. E por isso é crime. O mundo mudou, longe de ser suficiente”, explicou. “Mas tenho orgulho de ter aprendido, estudado a ponto de poder lutar e combater no lado certo. O Andreoli de 2021 é muito diferente do de 2010. Eu quero aprender, o tempo todo. Cada vez mais”, escreveu.

“Eu tô aqui pra mudar e pra mostrar que faz parte da construção do ser humano. Os prints do passado, o meu vídeo de ontem e os registros do Andreoli de amanhã guardarei pra mostrar pros meus filhos, sobre o meu caminho humano, sobre o processo histórico que vivemos. E seguirei atento para ser um agente ativo no caminho de uma sociedade de liberdade e respeito”, destacou Felipe Andreoli.

Durante o Globo Esporte, o programa exibiu uma matéria do atleta que foi demitido comentando sobre seu desligamento do time. Ele alegou que foi injustiçado e que as pessoas só querem “lacrar” por causa de suas opiniões. Antes do intervalo, Andreoli se posicionou sobre o assunto, detonando as atitudes de Maurício.

Continua após a publicidade

 “Maurício, homofobia não é opinião, é crime, cara, mata. Você fez essa ofensa nas redes sociais que você tem mais de 300 mil seguidores. Depois, foi pedir desculpa em uma que você tem 50? Atitude covarde, hein?”, disparou. “Outra coisa: essa questão não é política. Você não foi demitido do Minas porque você é conservador, de direita ou religioso, nem por causa da ‘lacração da internet'”

Você foi demitido porque você foi homofóbico e, pelo jeito, não se arrependeu. Homofobia é crime e não se respeita”, completou o jornalista da Globo. Após sua decaração, o vídeo viralizou nas redes sociais e ele teve muito apoio. Mas nesta sexta, o público passou a critica-lo pelas postagens antigas, onde ele foi homofóbico.

Pessoas que foram contra a fala do apresentador postaram alguns dos tuítes preconceituosos escritos pelo jornalista há alguns anos. Alguns prints eram de 2010, e ele chegou a ser homofóbico ao falar sobre travestis. “Pra mim, você tem cara de quem come traveco, mas sem preconceito. Vai fundo campeão“, escreveu Felipe Andreoli em 4 de agosto de 2012. 

Em outra publicação, Andreoli foi machista e também praticou homofobia, que se enquadrou em crime no Brasil em 2019. “Parabéns a todas vocês, mulheres do Brasil e do mundo. Vocês são nossa alegria! Imagina um mundo sem mulher? Seríamos todos homossexuais”, havia dito em 8 de março de 2010.

Você usa TELEGRAM? Então entre no nosso canal e receba nossas notícias no seu celular.
Basta clicar aqui -> https://t.me/portalemoff