Fechar
circuito mundial de surfe

Gabriel Medina alega saúde mental abalada e desiste de competição

Gabriel Medina decidiu desistir das duas primeiras etapas do circuito mundial de surfe previsto para começar próximo dia 29 de janeiro

Aline TorresRepórter do EM OFF

A presença de Gabriel Medina na temporada 2022 do circuito mundial de surfe não é uma certeza. O surfista desistiu de participar das duas primeiras etapas da competição. No Papeline que é quem abre o circuito da World Surf League (WSL), acontecerá a partir do dia 29 de janeiro no Havai e também o Sunset, que acontecerá entre os dias 11 a 23 de fevereiro, já não contarão com a participação do atleta de 28 anos.

O tri campeão mundial de surfe resolveu guardar um tempo para focar em cuidados da mente, como escreveu em suas redes sociais. Em um longo texto, Medina afirma que conseguiu alcançar seu maior sonho que era se tornar campeão do mundo no surfe, três vezes, mas que ano passado ele viveu altos e baixos que acabaram afetando sua saúde mental:

“2021 foi um ano incrível pra mim, conquistei meu maior sonho como surfista que era me tornar tricampeão mundial. Era uma parada intocável pra mim. No ano passado, vivi uma montanha russa de emoções dentro e fora da água, o que afetou muito minha saúde mental e física. Ao final da temporada, eu estava completamente esgotado.”, iniciou o surfista na publicação feita no Instagram.

“Cheguei no meu limite. Tomei minha vacina durante as férias e achei que ia conseguir me preparar a tempo para a primeira etapa da nova temporada, que começa em um dos meus picos favoritos no mundo, Pipe. Não foi o caso. Decidi que não viajarei para o Hawaii e vou tirar um tempo para que eu possa me recuperar mental e fisicamente”, relatou o campeão mundial.

Continua após a publicidade

Medina aproveitou para citar uma lesão do quadril que também será tratada: “Estou com uma leve lesão no quadril que venho tratando desde o final do ano passado. Somado ao corpo, tenho questões emocionais que estou precisando lidar. Venho de meses muito desgastantes. Reconhecer e admitir para mim mesmo que não estou bem vem sendo um processo muito difícil, e optar por tirar um tempo para me cuidar foi talvez a decisão mais difícil que já tomei em toda a minha vida”.

“Me questionei muito nos últimos tempos se deveria tornar isso público ou manter de forma privada, mas é justo que todos vocês que sempre torceram por mim saibam do momento que estou enfrentando. A saúde mental é muito importante. Preciso estar 100% mentalmente para voltar a competir. Voltarei mais forte”, finalizou o surfista que aproveitou para agradecer o carinho dos fãs.

O marido de Yasmin Brunet, campeão mundial de surfe em 2014, 2018 e 2021, ainda analisa se participará de outras etapas do circuito mundial da WSL. Por enquanto, o nome dele conta nas listas de competidores da primeira etapa, Pipeline, mas ele nem sequer viajou até o Havai. O campeão olímpico, Ítalo Ferreira é um dos competidores que estará representando o Brasil no circuito.

Vale lembrar que ano passado, Gabriel brigou com a mãe, Simone e o padrasto, Charles Saldanha, que também era seu treinador. A suposta causa da briga seria o patrimonio milionário do surfista, que ultrapassa os R$ 100 milhões. Apesar da briga, o surfista fala com a irmã mais nova, Sophia Medina, que mora com os pais e que também atua como surfista profissional.