Fechar
PROCESSO ARQUIVADO!

Giselle Itié perde processo que movia contra Antonia Fontenelle

Fontenelle havia sido indiciada pelos crimes de racismo e xenofobia

Jean TellesRepórter do EM OFF

A atriz Giselle Itié perdeu o processo que movia contra a apresentadora e também atriz Antonia Fontenelle por racismo e xenofobia. Quem anunciou a decisão foi a própria Fontenelle através de um vídeo divulgado em seu perfil no Instagram.

Em dezembro de 2020, Itié entrou com uma ação contra Antonia após ter se sentido ofendida com uma declaração da youtuber. Tudo começou quando Giselle resolveu sair em defesa de Dani Calabresa após ela ter sido vítima de assédio pelo então diretor de humor da Globo, Marcius Melhem

Itié fez um texto de apoio para a colega, declarando que também havia sido assediada por um diretor de TV durante seu primeiro trabalho na Televisão, quando ela tinha 23 anos, na novela a qual participava. Apesar de não citar nomes, na idade citada atriz participava da novela “Começar de Novo”, onde quem dirigia era o falecido Marcos Paulo.

“23 anos de idade. Minha primeira protagonista. Fui severamente assediada e amordaçada pelo diretor da novela. Até hoje sinto a dor de uma vítima silenciada”, disse a atriz em seu texto na época.

Na ocasião, Antonia Fontenelle achou que a atriz se referia a seu ex-marido Marcos Paulo e saiu em sua defesa. Fontenelle teria mandado Itié voltar para o México, país onde nasceu. Fontenelle foi indiciada pelos crimes de racismo e xenofobia pela Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi).

Em suas redes sociais, a viúva de Marcos Paulo agradeceu a seus advogados e confirmou que o Ministério Público havia arquivado o processo de racismo e xenofobia movido pela atriz Giselle Itié:

“Onde houver trevas que eu leve a Luz! Obrigada Dr. José Guilherme Florian Advogados Associados pelo belo trabalho prestado, obrigada Ministério Público. Deus não dorme! A decisão está nos meus stores, a quem possa interessar”, comemorou a loira. Em seguida Fontenelle comentou a decisão:

“Dona Giselle e sua corja apontaram o dedo para mim. Me expuseram. Fui parar em tudo que é jornal, em tudo que é portal. […] Hoje eu fiquei sabendo que o Ministério Público arquivou, definitivamente, essa ação absurda, arbitrária, de dona Giselle”, disse a youtuber no vídeo.

E finalizou dizendo: “Estou passando aqui para dizer que a justiça existe sim. Não percam suas esperanças, não baixem suas cabeças para ninguém. O certo é o certo”.

Tem alguma foto? print? vídeo? ou áudio de alguma fofoca? envie um e-mail para contato@portalemoff.com.br sua identidade será mantida no mais absoluto sigilo