tentou roubar cachorros

Homem que assaltou Lady Gaga é solto por engano

Suspeito de roubar cachorros de Lady Gaga e tentar assassinar funcionário da cantora pop, foi solto por engano pela polícia americana

Jean Telles
Repórter do EM OFF

A polícia americana fez buscas nessa quarta-feira (20), ao homem suspeito de disparar tiros contra o passeador de cães da cantora pop Lady Gaga, em 2021. Ele estava detido e foi liberado por engano, meses após o assalto. O homem identificado como James Howard Jackson, de 19 anos, é suspeito de atirar contra Ryan Fyscher, funcionário da diva pop, após uma tentativa de sequestro de três cachorros da cantora. 

De acordo com o Serviço de Delegados dos Estados Unidos (USMS), James, foi solto em abril por um “erro administrativo”. Os agentes informaram que o indivíduo está armado e é considerado perigoso. A polícia está oferecendo uma recompensa de 5 mil dólares, cerca de R$ 27 mil, por informações que ajudem a capturar James, que é um dos três acusados de estarem envolvido na tentativa de assassinato ao passeador, e roubo dos cães de Lady Gaga. 

Ainda de acordo com informações da polícia local, os bandidos não atacaram o passeador devido a sua “patroa” famosa, mas sim pelo alto valor aquisitivo dos cães de Lady Gaga, que são de uma raça cobiçada no país, podendo valer milhares de dólares. Dois suspeitos saíram de um veículo obrigando o passeador dos cães a entregar os animais sob a mira de um revólver. 

O rapaz entrou em luta corporal com os bandidos que dispararam contra ele. Os homens fugiram com dois dos cachorros de Lady Gaga, Koji e Gustav, da raça da raça bulldog francês. O terceiro animal fugiu do local antes de retornar para as mãos do cuidador que havia ficado gravemente ferido com o tiro. Os dois cães de estimação de Lady Gaga que haviam sido levados pelos criminosos, foram entregues para a polícia, por uma mulher de 50 anos, dois dias após o assalto.