Fechar
Deu Ruim

Influenciadora carioca é presa sob acusação de estelionato

Rayane Figliuzzi acabou sendo presa por envolvimento em quadrilha que aplicava golpes do motoboy no Rio de Janeiro

Aline TorresRepórter do EM OFF

A influencer Rayane Figliuzzi foi presa nesse domingo (13) em um restaurante, no centro de Areal, região serrana do Rio de Janeiro. De acordo com a Polícia Civil, a influenciadora era procurada acusada de fazer parte da quadrilha “Errejota”, que tem a especialidade de aplicar o golpe do motoboy. Uma parente da influenciadora também foi presa.

O golpe se dá quando criminosos ligam para uma vítima, afirmando ser de um banco. Eles alegam que o cartão da pessoa foi clonado e que compras irregulares foram feitas. Em seguida, os criminosos enviam um motoboy na residência da vítima para “levar ao banco”, mas é aí que o golpe é finalizado e os bandidos fazem compras no cartão da vítima.

Segundo informações passadas ao G1 pela polícia, Rayane foi monitorada durante quatro horas até o momento em que foi presa em um restaurante na Rua Mônica Quintella. A influenciadora foi levada para o 108º Departamento de Polícia de Três Rios, para que o registro da ocorrência fosse feito.

Ainda seguindo o G1, o noivo de Rayane, Alexandre Navarro Junior, de 28 anos, era o comandante da quadrilha a que a blogueira estava associada. Ao todo, a quadrilha contava com 15 pessoas, incluindo a cunhada influenciadora, Yasmin Navarro. Os bandidos possuíam um “escritório do crime” onde orquestravam os golpes.

Continua após a publicidade

O escritório ficava localizado na Zona Oeste do Rio, no Recreio dos Bandeirantes. A Policia chegou a prender parte dos criminosos em julho do ano passado. No local havia uma espécie de telemarketing onde os integrantes da quadrilha ligavam para as supostas vítimas na tentativa de conseguir aplicar o golpe. Dois dos integrantes possuíam ensino superior completo.

Segundo as investigações, a maioria dos criminosos era de São Paulo, mas teriam ido ao Rio de Janeiro justamente para a prática de crimes. O mesmo tipo de golpe era aplicado em Santa Catarina por comparsas da quadrilha do Rio de Janeiro, no entanto, os criminosos que estavam locados na capital carioca foram presos assim que o escritório foi encontrado pela polícia.

Ainda segundo o site de notícias, na época das prisões, os criminosos foram soltos pouco tempo depois da prisão preventiva ser decretada. No entanto, uma das integrantes da quadrilha, Rayane Silva Sousa, fez um vídeo debochando das autoridades e postou nas redes sociais. Por causa disso, o juíz da 1ª Vara Criminal Especializada decretou novas prisões.

Rayane Figliuzzi tinha cerca de 87 mil seguidores nas redes sociais, mas depois da notícia da prisão viralizar, sua conta no Instagram saiu do ar. No início de 2020, a influenciadora foi apontada como suposta nova namorada de Saulo Poncio e, em seguida, foi vista com o rapper americano Tyga, quando ele viajou em visita para o Brasil.

Rayane Figliuzzi (Reprodução Instagram)