Fechar
Réplica

Japa Chimenes aponta deboche de Virgínia em explicação sobre plágio

Japa Chimenes afirma que tem provas de que ela já havia pedido o registro do nome “PodCats” e criticou Virgínia e Camila Loures

Aline TorresRepórter do EM OFF

A polêmica do plágio do nome de um podcast está rendendo muito assunto. Dessa vez, Japa Chimenes resolveu se pronunciar sobre o caso mais uma vez após Virgínia Fonseca e Camila Loures explicarem a situação no primeiro episódio do podcast “PodCats”, após, supostamente, elas pegarem o nome do projeto de outra pessoa, no caso, uma amiga de Japa Chimenes.

A influenciadora começou afirmando que essa seria a última vez que falaria sobre o assunto, explicou que tentou uma resposta de Virgínia e de Camila Loures, mas que não conseguiu. Então, ela resolveu ir a público para falar sobre a situação para finalmente obter um pronunciamento sobre o caso das duas amigas, mas também não conseguiu. Em seguida, Japa afirma que foi uma das maiores decepções porque se considerava fã das duas influenciadoras.

A mãe de três crianças afirmou ainda que na explicação dada pelas duas colegas de profissão, sentiu que elas debocharam da situação e da reclamação feita por Chimenes. Além disso, ela afirmou ter provas de que já tinha pedido o registro do nome agora utilizado por Virgínia e Camila Loures, mas que como são pessoas influentes e com dinheiro, conseguiram supostamente usurpar o nome “PodCats”.

“Sobre o registro, temos provas que o canal já existia, o nome já existia, inclusive, tinha um nome que existia muito antes que o da Jéssica”, começou a influenciadora. “Inclusive eu registrei e o meu intuito era deixa para o uso dela. Porque quando uma pessoa pequena cria algo e uma pessoa grande se apropria desse algo, acabou para a pessoa pequena, ela vai ter que mudar”, relatou.

Continua após a publicidade

O perfil de fofocas Mohamed Tudo Vê, entrou em contato com uma advogada que trabalha com registros de marca para informar se existe a possibilidade de uma pessoa que já registrou um nome ter esse registro usurpado por outra pessoa por ela ter mais dinheiro. A profissional informou que “registro de marca não se relaciona com o Poder Judiciário, ele é feito na autarquia competente que é o INPI [Instituto Nacional da Propriedade Industrial], sendo assim, inválida a alegação de Japa Chimenes”.

Na postagem feita pelo perfil, Japa decidiu se pronunciar mais uma vez alegando que possui provas do registro: “Agora aparece! Engraçado demais!! Eu também paguei para registrar! Tenho protocolo, mas como eu disse: Vai mexer com os melhores advogados do Brasil e com as pessoas mais ricas do Brasil! Chega a ser piada!”, desabafou a influenciadora.

Versão de Virgínia e Camila Loures

Finalmente Camila Loures e Virgínia Fonseca se pronunciaram sobre o suposto plágio cometido ao escolherem o nome do podcast “PodCats”, projeto idealizado pelas duas influenciadoras e que estreou na noite desta segunda-feira (25). Na época que o assunto do plágio caiu na mídia, internautas criticaram a postura das influenciadoras, e elas fizeram questão de explicar no primeiro episódio do projeto.

Outra influenciadora digital, Japa Chimenes, fez uma publicação recentemente depois que o podcast foi divulgado por Camila e Virgínia. Japa afirmou que uma amiga havia criado, há mais de dois meses, um podcast também chamado “PodCats”. Ela teria idealizado o nome e ofereceu para a amiga ficar com a ideia. Japa ainda disse ser fã das outras influenciadoras, mas que gostaria que elas soubessem do caso.

“Estou me tremendo de nervosa. Antes de começar a gravar isso aqui, eu quero já falar que eu sou muito fã da Virginia e da Camila Loures. Eu sou muito fã! Mas a minha amiga Lud, tem dois meses já que ela fez um podcast, se chama PodCats. Eu que inventei esse nome, já tem dois meses que ela fez. Vocês podem procurar! Agora a Virgínia e a Camila Loures vão lançar um podcast com esse mesmo nome”, disse Japa em um dos trechos do vídeo.

Ela ainda pediu para que os seguidores marcassem as duas influenciadoras para ficarem sabendo de toda a situação: “Já tem esse nome, né? Se vocês puderem marcar elas para reverem esse nome porque já existe. Tudo bem que a Lud é minha amiga e está no comecinho. Eu fui a primeira pessoa a gravar com ela, não é um podcast internacional, cheio de coisa chique, porque a Lud está começando. Estou muito chateada com isso”, completou.

Críticas

Japa foi duramente criticada pelos fãs de Virgínia e Camila, que ainda alegaram que já existia um terceiro podcast com o mesmo nome, criado há dois anos e que, inclusive, as amigas citam durante a explicação do caso. Ao iniciar o assunto, Virgínia começa a explicar o motivo da escolha do nome e Camila enfatiza afirmando que o caso foi uma grande polêmica.

A mãe de Maria Alice afirmou que teve a ideia do nome, pois normalmente chama todos de “gata” ou “gato”, desde os pais, aos funcionários e pessoas desconhecidas na rua. E para deixar de forma neutra, resolveu trocar o português pelo inglês, colocando “cats” no nome, que é “gatos” traduzido para a língua inglesa. As duas ainda informaram que foram verificar se havia algum podcast que já utilizava o mesmo nome.

Elas checaram que realmente existia um canal há mais de dois anos, de um país europeu, mas que não postava nada já havia algum tempo. As duas amigas afirmaram que ficaram sabendo do caso que Japa Chimenes havia informado e o advogado alertou que o que valia era o registro legal, o que foi constatado que não havia nenhum “dono” legal para aquele nome.

Foi então que elas resolveram registrar em cartório para ter o poder legal sobre o “PodCats” para que não houvesse mais nenhum problema com o poder do nome. Com a legalização da situação, elas decidiram seguir adiante com o projeto, lançando-o na noite desta segunda-feira (25), já deixando claro os trâmites após toda a polêmica que tomou conta da internet na época em que foi exposto.

Você usa TELEGRAM? Então entre no nosso canal e receba nossas notícias no seu celular.
Basta clicar aqui -> https://t.me/portalemoff