Fechar
Disse tudo

Jojo Todynho não se cala e ataca Bruna Karla após falas homofóbicas

Cantora e apresentadora esteve em um dos trios da Parada e falou sobre a polêmica dos últimos dias

Vitor CaiqueRepórter do EM OFF

A cantora Jojo Todynho resolver falar de uma das maiores polêmicas do últimos dias na 26ª Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo. A apresentadora do Multishow comentou sobre as declarações homofóbicas da cantora gospel Bruna Karla, dadas em entrevista em um podcast com a influenciadora Karina Bachi, momento que viralizou rapidamente na web.

Jojo aproveitou seu momento em um dos trios da Parada para mandar mensagens de amor e tolerância, citando o acontecido que mobilizou diversas pessoas, com famosos e celebridades comentando sobre as palavras da cantora, além de internautas e seguidores protestarem sobre a mensagem homofóbica.

Eu quero deixar um recado para vocês. Sabe o que aconteceu nessa semana? De uma fala de Bruna Karla. Eu só tenho uma coisa para dizer: Deus é o maior! Deus é amor! A parada é pro amor! Nós queremos o amor e menos o ódio! Chega de matança! Chega de intolerância! Somos gays sim! Somos pretos sim!“, comentou Jojo Todynho.

Assim como Jojo Todynho, outros famosos falaram sobre a polêmica

Após Bruna Karla contar que se recusou a cantar no casamento de um amigo por conta da orientação sexual dele, aconselhando o rapaz a se relacionar com “uma mulher cheia do poder de Deus”, diversas celebridades se manifestaram. Vale lembrar que a cantora ainda falou que ao se casar com outro homem o amigo estaria “escolhendo o caminho da morte eterna”, o comentários revoltou o público.

Continua após a publicidade

“Esse é o tipo de discurso que me embrulha o estômago e me deixa revoltada. Pessoas como ela, que se dizem “porta-vozes” de Deus, descartam e fazem mal à pessoas o tempo inteiro pelo simples fato de elas serem quem elas são!”, comentou Ludmilla, em uma postagem no Twitter, compartilhando a mensagem da artista gospel.

Gil do Vigor falou sobre o momento, indignado com as falas preconceituosas. “De fato, quando Jesus aparecer alguém irá se envergonhar e não é seu amigo gay mas sim você por sua atitude preconceituosa! João 14 fala que Deus nos chama de amigos e a palavra amigo é forte demais para ser sustentada com base no preconceito e falta de amor ao próximo”, opinou.

“O discurso dessa cantora gospel em um podcast é muito criminoso. não dá pra ficar no “ah, é só ignorar, é a religião dela…, porque essa fala enlouquece e mata muita gente que começa a se odiar. é uma homofobia escancarada e deveria ser passível de processo”, enfatizou o cantor Jão, em um tweet que rendeu diversos comentários de fãs apoiando o músico, que detonou Bruna Karla.