Fechar
Desabafo

Jornalista expõe ‘climão’ com Paula Toller nos bastidores da Band

Juliano Dip disse que viu ex-vocalista do Kid Abelha na Band e pediu uma foto, mas teve registro negado

Danilo ReenlsoberRepórter do EM OFF

O Kid Abelha foi uma das bandas de pop mais queridas do Brasil. Composta por Paula Toller, George Israel e Bruno Fortunato, a banda acabou em 2016, mas ainda acumula milhões de fãs, inclusive alguns famosos, como o jornalista Juliano Dip, repórter do Grupo Bandeirantes. No entanto, o comunicador passou por uma saia justa com a ex-vocalista do grupo e resolveu contar o episódio nas redes sociais.

O jornalista, que já atuou no extinto “CQC” e hoje faz reportagens para o “Jornal da Band” e para a Band News, disse que teve uma foto negada por Paula Toller. Em seu perfil no Twitter, Juliano Dip escreveu que nesta segunda-feira (23), viu a cantora nos bastidores da Band e se lembrou da sua adolescência. Ele ressaltou que se aproximou e fez o pedido do registro e ouviu um não como resposta.

“Vejo Paula Toller nos corredores da TV. Voltei aos 1990, show do Kid em Bauru, vendo ela de longe, perfeita em tudo”, disse. “Hoje rapidamente me aproximei: ‘Paula, posso tirar uma foto com você?’, ‘Não!’. Cantarolei para mim mesmo: ‘Maio, Já está no final, O que somos nós afinal?”, ressaltou o jornalista, escrevendo um trecho da canção “Maio”.

Seguidores e fãs reagiram à publicação do repórter. “Cada um tem o direito de ser fotografada ou não, de ser simpática ou não. Isso não faz a pessoa melhor ou pior”, disse o internauta Celso Stevanatto. “Já passei por algo muito parecido com o Zeca Pagodinho. Era melhor não ter pedido nada e ficar com uma boa imagem do artista”, lembrou o seguidor Ricardo Reis.

Continua após a publicidade

Poucas horas depois, o jornalista voltou à rede social, informando que, apesar do diálogo ter parecido grosseiro, Paula Toller foi simpática. “Calma turma, ela deu um não simpático, no fundo achei tudo engraçado. Não esperava essa revolta [dos seguidores]. ‘Deixa as contas, Que no fim das contas, O que interessa pra nós”, ressaltou, lembrando um trecho de “Pintura Íntima”, outro grande sucesso do Kid Abelha lançado em 1984.

Já na manhã desta terça-feira (24), Juliano Dip voltou a relembrar o caso. Ele reclamou em seu perfil que, sempre que compartilha informações sobre a comunidade LGBTQIA+, perde seguidores, mas que a negativa de Paula Toller causou uma comoção por parte dos seguidores. Recentemente, o jornalista fez uma série de postagens sobre o Dia Mundial de Combate à Homofobia.

“Posto sobre direitos LGBTQIA perco seguidores, contei que tive foto negada por cantora e recebi compaixão imensa, chuva de comentários, novos seguidores. Homofobia gera menos contestação do que um ‘não’ de Paula Toller. ‘E era preciso fechar os olhos Pra não morrer e não me machucar'”, escrevendo, dessa vez, um trecho da canção “Eu Tive um Sonho”.