NOVIDADES

Jornalista português revela detalhes do caso de racismo envolvendo filha de Giovanna Ewbank

Durante participação no "A Tarde é Sua", Miguel Dantas contou que o assunto se tornou um dos mais comentados nos noticiários de Portugal

Bruno Pinto
Repórter do EM OFF

Se tem um assunto que continua ganhando grande repercussão na mídia, sem dúvidas, é o episódio de racismo envolvendo Titi, filha de Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso. Em meio a denúncia feita pelos pais da criança, novas informações começam a chegar diretamente de Portugal e dão a dimensão do caso. Segundo informações divulgadas por um jornalista português, a polêmica ganhou destaque em grande parte os noticiários do país.

Durante participação no programa “A Tarde é Sua” desta segunda-feira (01), Miguel Dantas disse: “Eu tenho acompanhado esta matéria e posso dizer que ela tem sido um dos principais temas do dia aqui em Portugal. A grande maioria das pessoas têm condenado os insultos racistas proferidos contra os filhos de Giovanna e Bruno, além de um grupo de turistas angolanos que frequentavam um restaurante no local onde tudo aconteceu”.

O repórter afirmou que a acusada foi levada pela Polícia apenas por desacato, não pela ofensas racistas. Ele ainda disse que muita gente que presenciou a cena faz questão de confirmar toda a versão contada por Ewbank: “As informações que temos junto a Polícia é que a mulher estava alcoolizada e chegou mesmo a ser detida por injúria aos agentes. Como todos sabem, ela já foi liberada, mas já sabemos que há testemunhas que estão colaborando e atestam os relatos feitos pelos atores, ou seja, outras pessoas viram e confirmam os insultos racistas ditos pela mulher”.

Por fim, Miguel Dantas revelou o posicionamento dos responsáveis pelo restaurante, ressaltaram ter feito o possível para acabar com toda aquela situação: “O restaurante disse que o caso ocorreu fora do estabelecimento, mas garantiu que fez a confusão chegar até as autoridades e que deu todo o apoio necessário para que o problema fosse resolvido da forma mais rápida possível”.