Fechar
Ela é versátil

Juliette Freire aposta em novo ritmo e vira “funkeira” em turnê

A ex-BBB comentou que vai se arriscar em diversos ritmos em uma série de shows pelo Brasil

Vitor CaiqueRepórter do EM OFF

Os cactos que lutem para dançar até o chão! Juliette Freire, ex-BBB 21, iniciou recentemente sua trajetória na música, com seu sucesso e popularidade dentro do reality show da Rede Globo, a vencedora da última edição do Big Brother Brasil, lançou seu primeiro álbum musical em setembro de 2021, onde mostra seu talento, bastante duvidado pelo público, como cantora em um EP no estilo forró, com 6 músicas e com 17 minutos de duração, ao todo.

As canções e melodias do artista são consideradas como uma autobiografia, falando sobre sua trajetória, com referências regionais, e pessoais da paraibana de 32 anos. Após anunciar sua turnê na última semana, que passará por algumas capitais do país, Juliette resolveu inovar e provar para seus fãs, e haters, que pode sim ir além da fama de subcelebridade, e ser uma legítima cantora versátil, encarando reggae, MPB, Pop, e sendo até a nova funkeira do momento.

O assunto e as novidades foram pauta na entrevista entre a advogada e o jornalista Pedro Bial, a rainha dos cactos é a convidada desta quarta-feira (9) do programa “Conversa com Bial”. Juliette Freire contou com exclusividade, na atração da madrugada, como foi o período que se jogou na carreira de cantora após o fim do Big Brother Brasil,  falando sobre suas mudanças de vida, e das novidades da turnê “Caminho”.

Em um dos trechos divulgados na chamada oficial do programa, a ex-maquiadora pegou a todos de surpresa ao falar que vai se arriscar em todos os ritmos, e vai se jogar, cantando de tudo em seus shows: “Vou cantar pop, sertanejo, reggae, funk… Vou cantar tudo! Quero sentir o que realmente me faz feliz e qual é o ritmo em que eu quero caminhar”, comentou.

Continua após a publicidade

As palavras da moça caíram na internet e deixaram os fãs da amiga da cantora Anitta felizes e alegres com as novidades: “A vantagem é que ela tem um voz e timbre que pode navegar em vários ritmos. Privilégio que fala né???”, comentou um fã clube da bacharel em direito. “Juliette porque escolher um ritmo? Se você pode cantar oque te der vontade?? Vamos fazer diferente?? Vamos ter um estilo eclético, diverso, sem precisar definir 1″, opinou outro fã.

Juliette Freire sofre ‘hate’ por sua carreira na música

Além da fama, existe um abismo entre os fanáticos cactos e os haters que insistem em falar no nome de Juliette Freire em todo momento, expondo informações que segundo eles, são verdadeiras e cheias de opiniões ácidas com achismos, falando sobre o trabalho da campeã do BBB21, que saiu do reality se arriscando como modelo, apresentadora, e com um talento duvidoso como cantora, segundo os “antis”.

Após a divulgação das informações da sua turnê intitulada como “Caminho“, Ju foi alvo de duras críticas, em mensagens como: “Ela tem músicas suficientes para fazer uma turnê? Ou vai ser uma música e um cuscuz?”, comentou um seguidor que foi respondido por mais dois internautas: “Se essa mulher é cantora eu sou uma máquina de lavar Eletrolux 12kg“. “Ainda bem que Mato Grosso do Sul não está na lista [de shows], minha cidade não vem esses cantores. Ela nem canta né?”. Os comentários nas publicações de divulgação dos próximos trabalhos da apresentadora dividem opiniões.

Se Juliette Freire vai ou não fazer shows bons, se ela sabe mesmo cantar, ou se ela é de fato, uma boa cantora, isso ainda é uma incógnita para muitos. Mas, o que o público já sabe, e espera, é essa nova era da ex-BBB se arriscando em outros ritmos musicais, indo em várias capitais do Brasil, para tentar se consolidar na carreira musical, até como funkeira. Estão ansiosos para a nova fase da cantora Juliette?